Serviço

Audiência pública apresenta São Camilo à comunidade

13 Jun 2011 - 18h38

Cerca de 150 pessoas estiveram no auditório da Fameg/Uniasselvi na noite de quinta-feira para audiência pública que apresentou a São Camilo à comunidade. A São Camilo é a instituição que deve administrar a gestão do Hospital Santo Antônio de Guaramirim. Segundo o prefeito Nilson Bylaardt e o secretário municipal de Saúde, João Deniz Vick, o resultado da audiência foi muito positivo.


O secretário Vick apresentou os números de atendimentos atuais do hospital, entre eles a média mensal de atendimentos ambulatoriais, que é de 4.080 e deve passar para mais de 7,5 mil/mês caso o convênio seja firmado.

Após a apresentação da São Camilo, o diretor administrativo da Beneficência Camiliana do Sul, Cláudio Marmentini, também apresentou alguns números. Hoje a São Camilo, que administra 48 hospitais, tem aproximadamente 3,5 mil leitos, realiza 11,6 mil cirurgias por mês e mais de 4 mil partos.

O plano operativo para o Hospital Santo Antônio prevê atendimentos de atenção à saúde, urgência e emergência, média complexidade (por causa da capacidade do próprio hospital) e hemoterápico.

Além do aumento nos atendimentos, depois que o centro cirúrgico começar a funcionar, o hospital passará a oferecer os serviços de obstetrícia, cirurgias e ortopedia.

Hoje a média mensal de repasse de verbas para manutenção do hospital é de R$ 435 mil, com a nova gestão passa para R$ 550 mil. O que justifica o valor são os investimentos que a instituição deve fazer no patrimônio público e a manutenção do centro cirúrgico com pagamento de médicos e profissionais.

Segundo o assessor jurídico da São Camilo, Anacleto Canan, todo o investimento ficará no município. "Nada vai sair de Guaramirim. Tudo o que for investido vai ficar aqui. As únicas coisas que vamos levar são o amor e o respeito daquelas pessoas que vamos atender", destacou.


Outra preocupação é com os atuais funcionários do hospital, mas o prefeito, o secretário, o procurador-geral do município, Fagner Azambuja, e os representantes da São Camilo, garantiram que 50% devem ser mantidos e o restante será incorporado ao quadro de funcionários da Secretaria de Saúde.

O Hospital Santo Antônio passará a se chamar Hospital Padre Mathias Maria Stein, caso o convênio seja firmado. Os atendimentos deverão ser divididos entre SUS (70%), particular e convênio (30%).

A direção nacional da São Camilo fará uma visita a Guaramirim no dia 16 de julho, data em que o prefeito pretende assinar o convênio. Para isso falta ainda a aprovação do Conselho Municipal de Saúde.

 

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Legislativo jaraguaense completa 85 anos nesta quarta

Hoje o Legislativo está em sua 20ª legislatura e 169 pessoas já tiveram a incumbência de exercer a vereança no município. Dez delas, mulheres.
Legislativo jaraguaense completa 85 anos nesta quarta
Geral

Dose solidária: prefeituras se unem em campanha de arrecadação de alimentos

Doações podem ser feitas nos pontos de vacinação contra a Covid-19
Dose solidária: prefeituras se unem em campanha de arrecadação de alimentos
Geral

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo

Decisão vale somente para o caso concreto
STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo
Geral

Decreto prorroga auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura

Nova norma afasta incertezas sobre benefício da Lei Aldir Blanc
Ver mais de Geral