Geral

Argentina implementa medida para impedir saída de dólares do país

02 Fev 2012 - 13h54

Entrou em vigor nesta quarta-feira (1º) mais uma medida do governo argentino para impedir a saída de dólares no país. As restrições que começaram a ser adotadas no ano passado têm atingido em cheio as exportações brasileiras.


Os portos argentinos ainda estão sob o efeito da medida anterior - do limite das licenças automáticas - desde março do ano passado. Mercadorias estão à espera de autorização para entrar no país.

A partir desta quarta-feira (1), o empresário local tem que apresentar à Receita Federal argentina uma lista de quanto e o que pretende comprar de outros países. Outra lista mais detalhada tem que ser enviada por e-mail à secretaria de Comércio Interior. Tudo isso é para conter a saída de dólares do país e equilibrar a balança comercial.

Mas para produzir, a indústria argentina depende de matérias-primas, peças e até máquinas importadas, que já começam a faltar. Falta estrutura para atender a demanda e a qualidade.

A pressa pode ser um tiro no pé. No vídeo, a repórter conta que seu ferro de passar roupa queimou. Não há peça para conserto. No mercado, o único produto que ela diz ter encontrado foi um mod

Entrou em vigor nesta quarta-feira (1º) mais uma medida do governo argentino para impedir a saída de dólares no país. As restrições que começaram a ser adotadas no ano passado têm atingido em cheio as exportações brasileiras.

Os portos argentinos ainda estão sob o efeito da medida anterior - do limite das licenças automáticas - desde março do ano passado. Mercadorias estão à espera de autorização para entrar no país.

A partir desta quarta-feira (1), o empresário local tem que apresentar à Receita Federal argentina uma lista de quanto e o que pretende comprar de outros países. Outra lista mais detalhada tem que ser enviada por e-mail à secretaria de Comércio Interior. Tudo isso é para conter a saída de dólares do país e equilibrar a balança comercial.

Mas para produzir, a indústria argentina depende de matérias-primas, peças e até máquinas importadas, que já começam a faltar. Falta estrutura para atender a demanda e a qualidade.

A pressa pode ser um tiro no pé. No vídeo, a repórter conta que seu ferro de passar roupa queimou. Não há peça para conserto. No mercado, o único produto que ela diz ter encontrado foi um modelo fabricado na Argentina e que custa caro.


Em 2011, o Brasil exportou R$ 40 bilhões em mercadorias para a Argentina. A indústria brasileira já está impaciente. Principalmente manufaturados. Mas o governo prefere esperar mais um pouco.

"Estou embarcando esta noite para Buenos Aires no sentido de buscar soluções criativas para esses problemas. Nós não vamos aceitar prejuízos para as empresas brasileiras. Vamos buscar soluções para que as empresas minimizem eventuais problemas", disse o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

GLOBO.COM

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Leão baio invade propriedade e assusta moradores em Ituporanga

O animal invadiu um terreno no bairro Cerro Negro e não conseguiu mais sair. Segundo informações dos bombeiros, no local haviam alguns pavões
Leão baio invade propriedade e assusta moradores em Ituporanga
Geral

Corpo de Jairê Engler será velado na Corporação dos Bombeiros de Schroeder 

Comandante morreu no início da tarde desta sexta-feira (14) vítima de acidente de trânsito
Corpo de Jairê Engler será velado na Corporação dos Bombeiros de Schroeder 
Geral

Comunidade lamenta a morte do comandante dos Bombeiros de Schroeder

Pelas redes sociais, diversas pessoas se manifestaram, lamentando a partida precoce de Jairê Michel Engler, 26 anos
Comunidade lamenta a morte do comandante dos Bombeiros de Schroeder
Geral

Corporações da região se unem para cumprir escala de plantão em Schroeder

Comandante, Jairê Michel Engler, 26 anos, morreu nesta sexta-feira (14) vítima de acidente
Corporações da região se unem para cumprir escala de plantão em Schroeder
Ver mais de Geral