dengue
Geral

Após bomba ser desativada, rainha Elizabeth 2ª chega à Irlanda

17 Mai 2011 - 11h31

A rainha Elizabeth 2ª chegou nesta terça-feira à Irlanda para a primeira visita de um monarca britânico desde a independência irlandesa em 1921. A viagem conta um amplo aparato de segurança após ameaças de ataques de dissidentes.


O Exército irlandês desativou uma bomba de fabricação caseira nas redondezas de Dublin, horas antes da chegada da rainha para a visita histórica. Segundo informou um porta-voz militar, o explosivo estava no compartimento de bagagem de um ônibus na localidade de Maynooth, no condado de Kildare. A equipe antibombas do Exército produziu uma explosão controlada.

Grupos dissidentes do inativo Exército Republicano Irlandês (IRA) se opõem à viagem. A polícia britânica informou ontem que membros do IRA ameaçaram instalar uma bomba no centro de Londres.

Apesar do incidente, o Escritório britânico de Relações Exteriores informou que a visita da rainha acontecerá como planejado.

Durante a visita, Elizabeth 2ª percorrerá alguns dos locais simbólicos do nacionalismo irlandês e do conflito entre os dois países durante séculos.

A rainha e seu marido, o duque de Edimburgo, chegaram ao aeroporto militar de Baldonnel, perto de Dublin, onde foram recebidos por comandantes do Exército irlandês. De lá, ambos partiriam para a casa da presidente irlandesa, Mary McAleese, para receber as boas-vindas oficiais.

No mesmo local, será realizado o plantio de uma árvore que simboliza o começo de uma "nova era de entendimento", afirmou nesta segunda-feira o primeiro-ministro irlandês, Enda Kenny, ao ressaltar a importância da visita.

MONUMENTO E GUINNESS

A comitiva real irá ainda até o centro de Dublin, onde no Jardim da Lembrança levará flores ao monumento que honra a luta dos irlandeses pela causa da liberdade nacional.


Em seguida, a rainha percorrerá o curto trajeto que separa Parnell Square da Universidade do Trinity College, o que a obrigará a passar pelo Escritório dos Correios em O'Connell Street, o edificio mais emblemático do Levantamento de Páscoa de 1916, uma rebelião irlandesa sufocada pelo Exército britânico.

Na universidade, de uso exclusivo de protestantes durante grande parte de sua história, Elizabeth 2ª poderá desfrutar do Livro de Kells, uma das obras mais importantes do cristianismo celta e da arte saxão-irlandês.

Durante a manhã do dia seguinte, Elizabeth 2ª visitará o museu da fábrica da famosa cerveja Guinness e será recebida pelo "Taoiseach" (primeiro-ministro) nos edifícios governamentais.

À tarde, a monarca colocará uma coroa de flores perante o Memorial de Guerra Irlandês, dedicado aos 49,4 mil irlandeses mortos na Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e, depois, efetuará uma aguardada visita ao estádio dublinense de Croke Park, o palco do primeiro "Domingo Sangrento".

O nacionalismo irlandês ficou marcado pela tragédia em 21 de novembro de 1920, um domingo em plena guerra da independência (1919-1921).

Fonte: Folha SP

Matérias Relacionadas

Geral

(VÍDEO) Avião 'dá cambalhota' durante pouso em aeroporto do Paraná

Rajada de vento teria provocado o acidente
(VÍDEO) Avião 'dá cambalhota' durante pouso em aeroporto do Paraná
Geral

STF retomará julgamento sobre descriminalização do porte de drogas

Matéria será discutida na quinta-feira (20)
STF retomará julgamento sobre descriminalização do porte de drogas
Geral

Confira as previsões do horóscopo para hoje

Saiba o que os astros reservam para você no amor, vida profissional e viagens
Confira as previsões do horóscopo para hoje
Geral

As rugas te incomodam?

Artigo da médica Josiane Olivia Lunelli
As rugas te incomodam?
Ver mais de Geral