Geral

Adolescentes são abandonadas em frente ao Zoobotânico de Joinville

03 Ago 2011 - 16h40

Quatro adolescentes de São Paulo, que teriam sido agenciadas por um homem para fazer programas em Joinville, foram abandonadas em frente ao Zoobotânico de Joinville na manhã desta quarta-feira. Elas pediram ajuda à guarda do parque e agora a polícia faz buscas para prender o agenciador e aliciadores, que já teriam, inclusive, agendado programas com as garotas pela internet.


Segundo as jovens, duas de 16 anos, e as irmãs delas, de 12 e 13 anos, elas estavam andando às margens de uma rodovia, em Juquiá, no litoral sul de São Paulo, quando um homem, num Celta prata, ofereceu chocolate às menores e as convidou para passear pela cidade. As meninas toparam.

- Ele disse que só ia nos levar para dar uma volta na cidade, mas quando a gente viu já estava na estrada -, conta uma delas.

Elas teriam saído de São Paulo por volta das 15 horas de terça-feira e chegaram a Joinville às 19 horas.

- Ele passava direto nos pedágios e disse que não podia voltar -, relata a outra adolescente, de 16 anos.

Como não teriam concordado em se prostituir, contam que dormiram no carro, no estacionamento do hotel onde o agenciador dormia, e não fugiram porque a promessa era de que na manhã desta quarta-feira elas seriam levadas de volta a São Paulo.

- Passamos a noite acordadas e como não concordamos com o programa, nem comida ele nos deu -, conta a jovem.

- Só saímos do carro uma vez, para usar o banheiro do hotel, e tava muito frio -, relata.

Pela manhã, a promessa não foi cumprida.

- Elas foram deixadas no Zoobotânico, com um celular e o número de um cliente, que ligaria para buscá-las ali ás 10 horas -, relara um dos policiais militares que as encontrou, Alexandre Goulart.

O combinado, era cobrar caro pelo programa e repassar o dinheiro para o "cafetão".

- Chegamos a fazer uma delas ligar para o número, para tentar prender o aliciador, mas ele deve ter visto a viatura e desconversou, disse que não sabia quem havia passado aquele número para ela -, relata.

Segundo o delegado Zulmar Valverde, mesmo que as meninas tenham vindo para Joinville por livre e espontânea vontade e sejam realmente garotas de programa, os envolvidos cometeram uma série de crimes graves. Entre eles, corrupção de menores, estupro de vulnerável e exploração de prostituição.

E ainda estamos verificando se por traz desta ação não existe uma rede maior, de pedofilia pela internet e prostituição -, complementa o delegado.

- Pode ser uma ocorrência eventual, isolada, mas o esquema parece ser mais organizado e é possível que Joinville faça parte de uma rota -, antecipa.

As jovens foram levadas para a Delegacia da Mulher, receberam comida e prestaram depoimento.

- Agora, vamos acionar o Conselho Tutelar e o Juizado da Infância e Juventude, para que elas recebam abrigo e depois sejam encaminhadas para as famílias, que ainda não foram localizadas -, diz o delegado.

Segundo ele, como as meninas aparentam viver em condições de abandono e podem, inclusive, serem vítimas de exploração sexual, é possível que até as famílias sejam co-responsabilizadas por este episódio.

 

A NOTÍCIA

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Tragédia: pai, mãe e dois filhos morrem carbonizados em SC

A tragédia ocorreu por volta das 6h30, em uma casa de madeira
Tragédia: pai, mãe e dois filhos morrem carbonizados em SC
Geral

Idoso morre eletrocutado no Norte de SC

A suspeita é de que o idoso tenha colocado a mão na cerca elétrica.
Idoso morre eletrocutado no Norte de SC
Geral

Incêndio em residência mobiliza bombeiros no bairro Jaraguá Esquerdo

Fato ocorreu às 19h20 desta sexta-feira (7)
Incêndio em residência mobiliza bombeiros no bairro Jaraguá Esquerdo
Geral

Tamanduá-mirim é resgatado após invadir residência em Schroeder

A ocorrência foi registrada pelos bombeiros voluntários às 5h13 desta sexta-feira (7)
Tamanduá-mirim é resgatado após invadir residência em Schroeder
Ver mais de Geral