GERAL

Acusados de matar Marielle ficam em silêncio em interrogatórios

15 Mar 2019 - 21h49Por Fábio Grellet

Os interrogatórios dos dois denunciados pelo homicídio de Marielle Franco, Élcio Queiroz e Ronnie Lessa, na Delegacia de Homicídios (DH) do Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca (zona oeste), terminaram no final da tarde desta sexta-feira (15). Eles não responderam às perguntas - usaram o direito de permanecer em silêncio e só devem se manifestar em juízo.

Os dois saíram da DH às 17h47 e foram conduzidos para o presídio de Bangu 1, no complexo penitenciário de Gericinó, também na zona oeste.

Queiroz e Lessa vão permanecer em Bangu 1 até que o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) defina para qual presídio federal eles serão transferidos, conforme a Justiça determinou na quinta-feira (14).

Segundo o juiz Gustavo Kalil, do 4º Tribunal do Júri do Rio, a transferência dos dois para um presídio federal é necessária "para a garantia da segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, evitando-se o cometimento de novos delitos e garantindo-se a paz social, vez que os acusados teriam, como argumentou o Ministério Público, ligações com suposta organização miliciana composta por policiais militares da ativa".

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Promotor de Justiça verifica situação dos cabos soltos nas ruas em Jaraguá

Marcelo Cota e o secretário de Planejamento, Eduardo Bertoldi, identificaram situações de fiação irregular em Jaraguá do Sul
Promotor de Justiça verifica situação dos cabos soltos nas ruas em Jaraguá
Geral

Entra em vigor lei do teste de paternidade em parentes de suposto pai

O teste em parentes consanguíneos poderá ser autorizado por um juiz
Geral

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira
Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Ver mais de Geral