Premix Concreto
Tecnologia

Acadêmicos desenvolvem robôs para competições

24 Set 2012 - 16h02

Como os Mosqueteiros imortalizados por Alexandre Dumas, dois estudantes do curso de Sistemas de Informação da Católica Santa Catarina e dois estudantes da UDESC levam ao pé da letra a máxima de "um por todos e todos por um". Do ensino médio à universidade, eles vêm dando sequencia a um projeto que passou da curiosidade típica da juventude à pesquisa científica e objeto de formação profissional no curso de Sistemas de Informação da Católica de Santa Catarina.


Os integrantes da Wickedbotz - nome da equipe - se dedicam ao desenvolvimento de robôs que já se destacam em competições entre instituições de ensino. Da fase divertida dos experimentos, entretanto, resulta um importante aprendizado quanto à aplicação de equipamentos autômatos em diversas áreas. Conforme o coordenador do Bacharelado em Sistemas de Informação da Católica, Maurício Henning, a robótica é um campo que oferece várias aplicações. "O campo de pesquisa é muito amplo e as competições servem para atestar a resistência de materiais, maior agilidade e segurança em operações de risco", assinala, dando como exemplo os robôs usados na desativação de bombas, ou em sistemas de locomoção de vítimas de traumas, entre inúmeras aplicações.

É este interesse que une desde 2009, ainda no período que antecede a chegada ao ensino superior, Leonardo Schmitt Alves, Alexandre Gervazi Peixoto, Guilherme da Silva Fischer e Mário Sérgio de Oliveira Junior em torno de protótipos para testes de aplicação em competições estudantis. Um dos robôs é dotado de sensores para ser usado como seguidor de linha, indicando possibilidade de aproveitamento em plantas industriais na movimentação de materiais, entre outras possibilidades. Outro equipamento é mais robusto, pesa quase 15 quilos, e por conta de sua "aparência" e "força" vem sendo testado em combates.

"The ripper", como foi batizado, é construído em alumínio aeronáutico e aço temperado e oferece resistência em impactos de cerca de 1000 quilos, e vem sendo preparado para uma espécie de competição de UFC entre máquinas no período de 1 a 4 de novembro, na Universidade de Mauá, em São Paulo. "Veterano" no ofício de adentrar a arena de combate, o robô idealizado pelos quatro amigos é preparado para ambientes hostis e já conquistou o segundo e terceiro lugares em competições.

 

"Cada torneio é uma possibilidade de aprimorarmos o equipamento, as lutas exigem bastante e isso permite que a gente avalie o que é preciso fazer para torná-lo melhor", explica Leonardo. Professor Maurício completa, lembrando que muito além da exibição, que dá um caráter de integração aos acadêmicos de todo o Brasil que se dedicam à iniciação científica, eventos como este constituem um grande laboratório, complementando o que se aprende em sala de aula. Nesta direção, continua, a CatólicaSC vem estimulando os estudantes, colocando os laboratórios das áreas de informática e de engenharias dos câmpus da instituição em Joinville e em Jaraguá do Sul à disposição, além de incentivar o envolvimento de outras graduações em torno dos projetos.

 

"A ideia é formar uma equipe multidisciplinar que permita utilizar todo o potencial do equipamento, pois isto dará um ganho na sua aplicação". Para viabilizar o empreendimento, a equipe também está buscando patrocínio e apoio junto a entidades que apoiam a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico. "Todos sabemos que a inovação é o caminho para que o Brasil se torne competitivo, e estar em ambientes onde estão algumas das maiores instituições de ensino do Brasil permite a troca de experiências e maior interação na aprendizagem. A equipe possui um plano diretor para 2012/2013 e com estes recursos poderá participar de competições internacionais", afirma Maurício Henning.

Matérias Relacionadas

Geral

App gratuito ajuda entidades sem fins lucrativos na superação da crise instaurada pelo novo coronaví

Exclusivo para instituições do Terceiro Setor, religiosas ou não, o aplicativo, que é inteiramente gratuito, organiza processos e atividades centrais de cada entidade.
App gratuito ajuda entidades sem fins lucrativos na superação da crise instaurada pelo novo coronaví
Geral

Núcleo de Voluntariado da ACIJS lança iniciativa de valorização a ações solidárias na comunidade

A ideia é propagar experiências que fortaleçam propósitos que movem as pessoas individual e coletivamente
Geral

Programa Adote o Verde fecha o ano com 59 espaços adotados

Um novo edital do programa que irá contemplar novos espaços para a comunidade jaraguaense deverá ser aberto ainda no primeiro trimestre de 2021.
Programa Adote o Verde fecha o ano com 59 espaços adotados
Geral

Previsão indica risco de temporais em SC

Essa condição começa do Oeste ao Planalto no decorrer da tarde desta quarta-feira (02), atingindo o Litoral Sul a partir da noite, estendendo-se a todas as regiões na madrugada e manhã de quinta-feira (03). 
Previsão indica risco de temporais em SC
Ver mais de Geral