domingo, 21 de julho de 2019 - 22h25
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Geral

Academia ao ar livre foi desativada para manutenção nos aparelhos que não resistiram

07 Fev 2013 - 11h33

Quando foi entregue para a comunidade em dezembro de 2012, a academia ao ar livre instalada na Rua Inocenta Vicenzi Rosá no Bairro Barra do Rio Cerro, foi motivo de comemoração. Os moradores reclamavam da falta de um local público para a prática de esporte e lazer. Mas a empolgação durou pouco. Ontem pela manhã os seis equipamentos foram retirados. O mau uso e atos de vandalismo danificaram vários aparelhos que foram levados para reparos.


O presidente da associação de moradores do bairro, Carlos Nilsen, foi quem comunicou a empresa que fabricou e instalou os equipamentos, a situação. Ele disse que alguns aparelhos estavam com as soldas trincadas e oferecendo risco para os freqüentadores da academia.

[jwplayer mediaid="65133"]

Ele reconhece que também ocorrem atos de vandalismo no local. Uma das providências, será pedir rondas mais frequentes da Polícia Militar. E disse que será instalada do um poste de iluminação e uma câmera de monitoramente.

A responsável pelo setor administrativo da empresa que fabrica os equipamentos, Inês Dalmann, garantiu que até sexta-feira, 8, a academiar ao ar livre será montada novamente. Mas que é preciso fiscalizar e usar corretamente a academia. Ela disse que os aparelhos estão na garantia, mas como se trata de vandalismo e uso inadequado, a garantia não cobre.

O presidente da fundação municipal de esportes, Jean Carlo Leutprecht, disse que um levantamento está sendo feito de todas as áreas de lazer e academias ao ar livre do município. Após isso, será feito um plano de manutenção e limpeza desses espaços. Ele ressalta, no entanto, que é responsabilidade das associações de moradores, zelar por esses espaços coibindo atos de vandalismo. Outra problema, segundo ele, foi a maneira como essas academias foram instaladas.

[jwplayer mediaid="65137"]

E não descarta a retirada dos aparelhos, onde não há o cuidado necessário com as academias ao ar livre.

[jwplayer mediaid="65135"]

De acordo com o presidente da fundação de esportes, só na última terça-feira,5, foram seis pedidos de novas academias. De acordo com os registros encontrados da fundação, existem 58 campinhos e parques de diversão no município, e mais nove academias ao ar livre.

SÉRGIO LUIZ / ROGÉRIO TALLINI