dengue
Geral

Abílio rebate Casino e diz que fusão com Carrefour é legal

01 Jul 2011 - 11h13

O empresário Abílio Diniz, do grupo Pão de Açúcar, publicou comunicado nos jornais desta sexta-feira afirmando que as negociações envolvendo o Carrefour "foram conduzidas de forma absolutamente legítima, de acordo com a legislação brasileira, os acordos de acionistas e os princípios da ética comercial".


O comunicado é uma resposta ao que chamou de "graves e infundadas acusações" feitas pela rede francesa Casino.

Na última quarta-feira (29) o Casino, maior acionista da Companhia Brasileira de Distribuição, publicou anúncio afirmando que Abílio Diniz ignora deliberadamente a ética comercial e age de forma ilegal ao tentar a fusão com o Carrefour.

"O eventual negócio entre Pão de Açúcar e Carrefour envolvendo não só a combinação das operações brasileiras, mas também o mercado internacional, despertou o interesse de investidores que enxergaram uma grande oportunidade, o que ensejou a apresentação, no último dia 27, de uma proposta", diz o empresário no comunicado.

Abílio Diniz afirma ainda que os acordos firmados com os investidores do Pão de Açúcar não vedam "simples negociações" --exigem apenas, diz, que sigam os trâmites previstos nos documentos.

Na nota de quarta-feira, o Casino afirmava que já havia negociado com Diniz o direito de controlar a companhia a partir de 2012. Desde que começaram os rumores de fusão com o Carrefour no Brasil, o Casino vem fazendo duras críticas ao comportamento de Diniz e chegou a recorrer a tribunais internacionais. "Trata-se de proposta estruturada em conjunto, em segredo e de forma ilegal, com o objetivo de frustrar as disposições do acordo de acionistas que regem a Companhia Brasileira de Distribuição e, indiretamente, expropriar do Casino os direitos de controle adquiridos e pagos no ano de 2005", afirmaram os franceses.

"Ao conduzir estas negociações, o Carrefour e o sr. Abílio Diniz ignoram deliberadamente tanto a lei e os contratos quanto os princípios fundamentais da ética comercial", atacaram.

ATAQUES

No comunicado de hoje, Abílio rebate a crítica, dizendo que pretende ver a proposta de fusão "regularmente" analisada pela companhia e por seus acionistas --"inclusive o Casino". "Até agora, o Casino se ateve, precipitada e emocionalmente, a condenar uma operação sem qualquer análise", ataca.


"A questão principal, da qual não se deve desviar o foco, é a seguinte: a operação é ou não boa para o Pão de Açúcar?" questiona.

O empresário também afirma que o objetivo da proposta é tornar o grupo mais eficiente, lucrativo e com uma governança mais moderna, ou seja, "melhor para todos os seus colaboradores, acionistas, administradores e consumidores".

Ele finaliza o comunicado dizendo que se compromete a defender "sempre" os interesses do Pão de Açúcar e de seus acionistas.

Ontem, Abílio prometeu, no Twitter, revelar toda a história por trás das conversas tidas durante as negociações. "Tenho fé em Deus e acredito no meu trabalho. Tudo vai acabar bem e em breve contarei toda a história", afirmou o empresário.

Fonte: Folha SP

Matérias Relacionadas

Geral

As rugas te incomodam?

Artigo da médica Josiane Olivia Lunelli
As rugas te incomodam?
Geral

Mutirão de limpeza retira 500 quilos de lixo do rio Itapocu, em Jaraguá do Sul

A ação de limpeza do rio foi realizada da sede do Clube de Canoagem Kentucky até o Parque Linear Via Verde
Mutirão de limpeza retira 500 quilos de lixo do rio Itapocu, em Jaraguá do Sul
Geral

Classificados da Rádio Jaraguá

Quer vender, comprar ou alugar? Confira as oportunidades disponíveis nessa terça-feira (18).
Classificados da Rádio Jaraguá
Geral

Confira as previsões do horóscopo para hoje

Saiba o que os astros reservam para você no amor, vida profissional e viagens
Confira as previsões do horóscopo para hoje
Ver mais de Geral