Delivery Much
GERAL

40 detentos são mortos em presídios do AM; governo Bolsonaro enviará reforço

27 Mai 2019 - 21h44Por Felipe Frazão

O governo do Amazonas corrigiu para 40 (antes eram 46) o número de presos encontrados mortos em celas de três presídios do Estado nesta segunda-feira, 27. Por causa do massacre, o governo Jair Bolsonaro decidiu enviar um reforço de segurança ao Amazonas. O governo não detalhou quantos agentes federais enviará para o Estado.

As mortes, segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), ocorreram por enforcamento no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM I), em Manaus.

O governo do Amazonas chegou a informar inicialmente ao Estado que houve 46 mortes - em seguida, corrigiu para 42. E, na noite desta segunda, os números foram atualizados para 40 óbitos.

Agentes do Grupo de Intervenção Prisional (GIP) e do Batalhão de Choque da Polícia Militar fazem nesta segunda revista e a recontagem dos presos. Um inquérito será aberto para investigar os homicídios.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou, em nota, que o envio da Força-tarefa de Intervenção Penitenciária ocorre a pedido do governo do Estado. A solicitação não foi ainda formalizada, mas, segundo a pasta, o Departamento Penitenciário Nacional "já está tomando as providências para o deslocamento da equipe".

Compaj

As mortes ocorrem um dia depois que 15 detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, foram assassinados. No Compaj, ataques com escovas de dentes e 'mata-leão' causaram as mortes. A chacina ocorreu em horário de visita de familiares, o que segundo o secretário de Administração Penitenciária do Amazonas, Marcus Vinícius de Almeida, foi o descumprimento de uma regra entre os criminosos. "Foi a primeira vez no Amazonas".

Em janeiro de 2017, uma rebelião comandada pela facção Família do Norte levou a um massacre de 56 detentos no Compaj. Desde então, a Força Nacional de Segurança Pública atua no policiamento externo dos presídios. (Com Agência Brasil)

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado terão que rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores
Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor
Geral

IPVA 2021: prazo para pagamento em cota única termina no dia 1º de fevereiro

O prazo para pagamento em três vezes sem juros terminou no último dia 10
Geral

Cobras corais da região seguem para produção de soro antiofídico no Butantan

As cobras corais são consideradas as serpentes mais venenosas do Brasil; toxina potente afeta o sistema nervoso e o controle muscular
Cobras corais da região seguem para produção de soro antiofídico no Butantan
Política

Após período de férias, atendimento volta ao normal na Prefeitura de Jaraguá

Após período de férias, atendimento volta ao normal na Prefeitura de Jaraguá
Ver mais de Geral