Olimpíada

Rússia lamenta decisão do TAS que deixa atletismo russo fora dos Jogos-2016

21 Jul 2016 - 15h37
"Só podemos lamentar profundamente" esta decisão que afeta os "atletas que não têm nada a ver com o doping", declarou à imprensa Peskov, considerando "pouco provável que a responsabilidade coletiva possa ser aceitável".

Um dos casos é o da estrela russa do salto com vara, Yelena Isinbayeva.

"Obrigada a todos por terem enterrado o atletismo. Isso é puramente político", afirmou à agência de notícias russa TASS a atleta, que tinha o sonho de conquistar seu terceiro ouro olímpico nos Jogos do Rio, que serão disputados de 5 a 21 de agosto.

"Sim, nossa esperança se foi", continuou a 'Czarina' em publicação na rede social Instagram.

"Que todos os atletas estrangeiros 'limpos' respirem aliviados e ganhem na nossa ausência pseudo medalhas de ouro", lamentou.

- 'Crime contra o esporte' -Já o ministro russo dos Esportes, Vitali Mutko, afirmou que a decisão do TAS é "política" e "sem fundamentos jurídicos".

"Só posso expressar minha decepção. Vamos refletir sobre as próximas etapas. Do meu ponto de vista, é uma decisão subjetiva, bastante politizada e sem fundamentos jurídicos", declarou Mutko à agência TASS depois da decisão do TAS, que priva os atletas russos suspensos pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) de ir o Rio.

"O tribunal tomou uma decisão que viola os direitos dos atletas limpos. Vamos continuar defendendo nossa honra e nossa dignidade, está na hora de recorrer diante da justiça civil", avisou Mutko em entrevista coletiva na qual parte da imprensa internacional, foi barrada, inclusive a AFP. A coletiva acabou sendo transmitida na TV local.

Já a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, denunciou "uma punhalada não apenas para nós, mas para todo o esporte mundial".

"Quem foi responsável por isso, principalmente em Washington, fez algo criminoso. É um novo tipo de crime, podemos falar de crime contra o esporte", sentenciou Zakharova em entrevista coletiva.

A decisão de suspensão coletiva dos integrantes do atletismo russo foi pronunciada em 17 de junho pela IAAF, depois das acusações de doping organizado contra a Federação Russa de Atletismo.

Agora, o Comitê Olímpico Internacional deve decidir em até seis dias sobre a participação da delegação russa no Rio, nos outros esportes, após a revelação do relatório McLaren, que explica como era realizado um sistema de doping organizado de Estado neste país entre 2011 e 2015, em 30 modalidades diferentes.

Matérias Relacionadas

Saúde

IBGE promove pesquisa sobre covid por telefone

Cerca de dois mil agentes do IBGE fazem contato por telefone com 193,6 mil domicílios de 3.364 municípios de todos os estados do país
IBGE promove pesquisa sobre covid por telefone
Geral

Senado aprova projeto de combate a notícias falsas

O texto segue para a Câmara dos Deputados.
Esportes

Atleta promove ultramaratona solidária no domingo em Jaraguá

Mauro Freitas é ultramaratonista, já participou de diversas competições em várias cidades do país.
Atleta promove ultramaratona solidária no domingo em Jaraguá
Geral

Em um ano, Hospital Santo Antônio de Guaramirim alcança mais de R$ 1 milhão de economia real

Conforme o diretor do HSA, Valmor Busnello, desde que o Instituto Santé assumiu a gestão da entidade, foram investidos mais de R$ 135 mil em instrumentais cirúrgicos e equipamentos.
Em um ano, Hospital Santo Antônio de Guaramirim alcança mais de R$ 1 milhão de economia real
Ver mais de Geral