Geral

Fapesc aposta no fortalecimento dos Centros de Inovação de Santa Catarina

Fapesc aposta no fortalecimento dos Centros de Inovação de Santa Catarina

25 Dez 2019 - 10h00Por Da Redação
Centro de Inovação de Jaraguá do Sul - Crédito: Mauricio Vieira / SecomCentro de Inovação de Jaraguá do Sul - Crédito: Mauricio Vieira / Secom

Inovação e Tecnologia despontam no cenário econômico de Santa Catarina. Dentro do ecossistema é importante a participação do setor empresarial, da sociedade, da academia e também do governo e é neste último a atuação da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), que em 2019, intensificou suas ações voltadas a esse eixo de atuação.

Foram 19 editais lançados ao longo do ano, sendo que sete fortalecem o ecossistema de inovação, seja em parcerias com Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs), seja com a Rede Catarinense de Centros de Inovação. Entre as ações, destaque para os programas Centelha, voltado a ideias que precisam ser incubadas e transformadas em produtos, o Tecnova II, para incentivar que micro e pequenas empresas consigam tirar projetos do papel, e Apoio à Implantação e Consolidação dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs), incentivando que instituições de ensino se voltem à Inovação.

Em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) há uma preocupação com o fortalecimento dos Centros de Inovação, que contemplam todas as regiões catarinenses.
Somente para os Centros de Inovação, destacam-se três editais. “Eles se complementam entre si. Primeiro lançamos uma oportunidade para apoio às ações dos Centros de Inovação para ativação ou consolidação e em seguida o edital que permite a inserção de bolsistas dentro destes Centros de Inovação”, explica o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

 Programa NaSCer

Ainda em apoio à Rede Catarinense de Centros de Inovação está em período de submissão, até 20 de janeiro, o Programa NaSCer. A intenção é pré-incubar ideias em cada cidade-polo, podendo ser nos Centros de Inovação ou em local indicado pelos Comitês de Implantação.

“A Fapesc está alinhada com o movimento de inovação de Santa Catarina, sendo um de seus principais atores e fomentadores. A partir do Pacto pela Inovação, auxiliou na ativação do ecossistema de Ciência, Tecnologia e Inovação com agendas participativas, com a articulação dos atores, com a realização de eventos próprios e apoiados financeiramente, bem como com diversos programas e editais”, destaca o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

Levando a oportunidade

Holthausen ainda chama atenção para um ponto importante: a oportunidade para  novos negócios e produtos. “Levamos a chance da subvenção econômica para empreendedores do estado tirarem suas ideias do papel e gerar novos negócios e renda, permitindo a criação de seus próprios empregos, sua permanência na região de origem e a melhoria da qualidade de vida do cidadão catarinense”, salienta o presidente.


Foto: Arquivo / Secom

Os editais lançados pela Fapesc neste ano trazem como um dos principais objetivos, além do fomento, a ligação entre os problemas a serem resolvidos dentro do Governo do Estado e as boas ideias desenvolvidas pelos catarinenses.

No Tecnova II, por exemplo, houve a qualificação das áreas temáticas. “Isso significa que o Governo está perseguindo política pública e tentando identificar prioridades. Ele também tem cada vez mais usando recursos públicos para resolver problemas e gargalos do estado como um todo, colocando esses desafios para os próprios catarinenses”, afirma Holthausen.

Mais de 1.200 ideias no Programa Centelha

O ano de 2019 também foi marcado por um dos maiores programas de incentivo à inovação no país. O Centelha foi replicado pela Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep) em vários estados e a inspiração veio do catarinense Sinapse da Inovação.

No Centelha, que ainda está em fase de avaliação, os catarinenses submeteram 1.219 ideias vindas de todas as regiões do estado, deixando Santa Catarina, até o momento, com o segundo lugar em apresentação de propostas.

O resultado final será divulgado no início de 2020 e 28 ideias receberão R$ 60 mil cada, e ainda acompanhamento especializado para que novos produtos sejam lançados e ajudem no desenvolvimento econômico catarinense.

Oportunidades de fomento e de conhecimento

Em 2019, foram lançados 19 editais, totalizando um fomento de R$ 36.590.186,19, com a ajuda de parceiros do Governo Federal, órgãos do próprio Governo do Estado e do ecossistema como o Instituto Euvaldo Lodi, da Federação da Indústria do Estado de Santa Catarina (Fiesc) e do Sebrae.

Matérias Relacionadas

Esportes

Rayssa Leal dispensa festa na chegada ao Brasil

Skatista de 13 anos fez história conquistando prata na Olimpíada
Esportes

Provas olímpicas de atletismo iniciam no fim de semana

As provas da modalidade iniciam no dia 30 e, no dia 31, às 21h30, horário de Brasília, é a vez da representante de Jaraguá do Sul, Simone Ponte Ferraz, na semifinal dos 3.000 metros com obstáculos
Provas olímpicas de atletismo iniciam no fim de semana
Esportes

Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020

Atleta é a mais jovem na história a conquistar uma medalha para o país
Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020
Esportes

Atleta de Jaraguá manda notícias das Olimpíadas de Tóquio

Atleta de Jaraguá manda notícias das Olimpíadas de Tóquio
Ver mais de Geral