Geral

Quais serão as principais mudanças na Lei Rouanet?

Em dezembro de 2017, foi publicada a instrução normativa que modificou a regulamentação da Lei Rouanet

02 Mar 2019 - 16h00Por MF Press Global
O musical infantil 'O Canto das Vitaminas', financiado com recursos da Lei Rouanet - Crédito: DivulgaçãoO musical infantil 'O Canto das Vitaminas', financiado com recursos da Lei Rouanet - Crédito: Divulgação

A Lei Rouanet é um dos principais instrumentos de incentivo a Cultura no Brasil, e nos últimos anos, principalmente no período eleitoral de 2018, ganhou destaque nas rodas de conversas na sociedade devido a polêmicas e alegado mau uso dos recursos levantados. Em dezembro de 2017, foi publicada a instrução normativa que modificou a regulamentação da Lei Rouanet, lei federal nº 8.313/91.

O atual governo tem avaliado tudo o que foi proposta para modificação dos critérios de aprovação de projetos e parâmetros da Lei Rouanet, que vem com a junção dos projetos de leis nº 5597 e 5661, ambos de 2016, com diversas emendas parlamentares e proposições legislativas. 

Cercada de polêmicas diversas e especulações, devido ao interesse gerado pela mobilização social e política de setores da sociedade, a Lei Rouanet deve apresentar inovações jurídicas e introduzir novos critérios e procedimentos. Para esclarecer os principais pontos, o advogado carioca, Dr. Vinicius Alves, que é especialista no contexto jurídico empresarial, aborda os principais pontos da chamada nova lei Rouanet e aponta como tais mudanças devem afetar a artistas, empresas, investidores, e a sociedade de modo geral.

Turismo

Dentre as diversas alterações propostas, ressalto alguns projetos de leis aprovados por algumas comissões que aguardam apenas a aprovação da CCJ - Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania - e que devem ser incluídos na nova lei Rouanet, dentre eles o projeto de Lei nº 8.257/2017 do deputado Otávio Leite, que altera o inciso V do artigo 3 da Lei Rouanet, já aprovado pela comissão de cultura e Turismo, que autoriza a utilização de recursos da lei Rouanet através do Programa Nacional de Apoio à cultura (PRONAC), em atividades artísticas culturais que visem a divulgação de destinos e produtos turísticos brasileiros no Brasil ou no Exterior, de forma a chamar atenção para as nossas riquezas naturais, costumes e valores, desde que, o projeto seja previamente autorizado pelo órgão responsável pela política de turismo nacional.

No ano de 2017, o turismo trouxe cerca de 163 bilhões de reais para o Brasil, sendo este o setor que representa 7,9 do PIB Nacional, sendo responsável por 6,59 milhões de empregos atualmente. 

Incentivos Fiscais

Outra proposta interessante é o projeto de lei nº 1737/2015, originário da deputada Renata Abreu, que altera o artigo 26 da Lei Rouanet, já aprovado pela comissão de cultura e comissão de finanças e tributação, e que autoriza as empresas tributadas pelo lucro presumido façam doações ou sejam patrocinadoras através da lei Rouanet e sejam beneficiadas pelos incentivos fiscais. Atualmente, somente empresas tributadas e optantes do lucro real podem ser beneficiadas pela lei em comento. Com isso, pequenas e médias empresas também colaborariam com o financiamento do setor do entretenimento.

A autorização seria uma exceção a proibição expressa de deduções de incentivos fiscais previsto na Lei federal nº 9.532/97, que também deverá ser modificada para permitir que para as empresas tributadas sob o lucro presumido se beneficiem apenas da lei Rouanet. 

Inclusão dos Deficientes físicos na cena da cultura

O projeto de lei nº 8016/2017, originário do deputado Alan Rick, já aprovado pela comissão de defesa dos direitos da pessoa com deficiência e pela comissão de cultura, que restringe doações e patrocínios apenas aos filmes com autodescrição e com legendas descritivas e de libras. 

Embora a Lei Rouanet não exija a acessibilidade para o recebimento de incentivos fiscais, a ANCINE na Instrução Normativa nº 116/2014 determina que as produções audiovisuais financiadas com recursos públicos federais e geridas pela agência deverão contemplar em seu orçamento os serviços de acessibilidade propostos pelo projeto. 

Este projeto também prevê a alteração na lei de fomento a atividade audiovisual, nº 8.685/93 para fins de compatibilização. 

Descentralização dos Projetos e do Acesso à Cultura 

Os incentivos fiscais para os projetos que destinarem recursos para determinadas regiões do País, terão critérios específicos e serão regulamentados pelo regulamento. 

Os critérios, de acordo com o projeto de lei nº 6.448/2016, já aprovado pela CCJ – comissão de constituição e Justiça e de Cidadania e demais comissões, prevê: ¾, no mínimo na proporção da população de cada região de acordo com o último censo e até ¼ , priorizando as regiões com menor desenvolvimento cultural. 

Como critérios de desenvolvimento cultural de cada região, o projeto prevê: o consumo cultural das famílias, o mercado de trabalho cultural e a presença de equipamentos culturais em cada região. 

Publicidade

O referido projeto de lei também dá mais transparência na publicidade das informações do projeto artístico ou cultural, ao prever que a publicação seja feita tanto no Diário oficial, bem como, na rede mundial de computadores, contendo um mínimo de dados como: título do projeto, CNPJ ou CPF, número de registro, valor e prazo de captação de recursos e enquadramento as disposições da Lei Rouanet. 

A regra em comento tem por objetivo evitar que os recursos sejam direcionados para poucos projetos, beneficiários e áreas regionais. 


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Secretaria de Esporte seleciona alunos para a prática do tiro ao alvo

Para participar da seleção é preciso ser brasileiro nato ou naturalizado, residir em Jaraguá do Sul e ter idade mínima seis anos completos até a data da inscrição
Secretaria de Esporte seleciona alunos para a prática do tiro ao alvo
Esportes

Atleta segue rotina diária de treino em busca do ranking olímpico

Atleta segue rotina diária de treino em busca do ranking olímpico
Esportes

Grêmio goleia Pelotas e segue no G4 do Campeonato Gaúcho

Equipe deslancha no 2º tempo no retorno do técnico Renato Portaluppi
Grêmio goleia Pelotas e segue no G4 do Campeonato Gaúcho
Esportes

Atleta busca índice para as Olimpíadas

O evento esportivo, na Província de Entre Rios, representa, para muitos atletas, uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio, com previsão para ocorrer de 23 de julho a 8 de agosto
Ver mais de Geral