CMJS - Agosto
Geral

Bananicultores da região acompanham debate na Alesc sobre a proibição de pulverização aérea

Santa Catarina tem hoje 3,4 mil famílias que vivem da bananicultura

15 Ago 2019 - 09h44Por Janici Demetrio
Bananicultores da região acompanham debate na Alesc sobre a proibição de pulverização aérea - Crédito: Milton Hobus Crédito: Milton Hobus

Produtores de banana da região Norte do Estado acompanharam, nesta semana, o debate sobre a proibição da pulverização aérea na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Projeto de lei que pedia o fim desse tipo de técnica no Estado recebeu parecer contrário do deputado e relator Milton Hobus (PSD), decisão  que tranquilizou os produtores. Segundo o parlamentar, a proposta é inconstitucional porque afronta normas da Constituição Federal, além de colocar em risco a sobrevivência econômica de milhares de produtores. Santa Catarina tem hoje 3,4 mil famílias que vivem da bananicultura.

Ele defendeu ainda o uso da tecnologia, do aprimoramento da agricultura e da eficiência da produtividade, citando estudo que utiliza drones para pulverização aérea.

O deputado Fabiano da Luz (PT) pediu vistas ao projeto – ele tem prazo até a próxima semana para entregar o pedido de vistas sem parecer ou apresentar voto contrário ao de Hobus. Porém, a maioria dos parlamentares da comissão defenderam o voto do relator pela rejeição ao projeto de lei.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!