Imobiliária Coralli
FOTOS

"Meu pai foi quem teve a ideia", garante moradora sobre a Schützenfest

18 de Out 2018 - 17h26

Numa conversa de domingo entre pai e filha, teria surgido o nome da mais tradicional festa de Jaraguá do Sul. É o que garante a aposentada Gisela Barg, 81 anos, filha de Leopoldo Barg, que morreu aos 90 anos, há quase 20 anos. Gisela, que hoje mora na rua Frida Piske Kriguer, no bairro Barra do Rio Cerro, conta que o pai era praticante do tiro e reclamava de não haver uma festa que retratasse essa prática.

E foi numa dessas reflexões que ele teria dito: "Porque não uma Schützenfest", conta Gisela. Com a chegada do sobrinho, que vivia com a família, Norberto Barg (já  falecido), passaram a discutir sobre como seria a tal festa. Gisela diz que o pai pediu para Norberto ir falar com Ademar Duwe, já que moravam próximos (a família Barg veio de Blumenau e passou a morar ao lado do Salão Barg, no bairro Rio da Luz), e sugerir sobre o que haviam pensado. "Meu pai teve a ideia, mas não ajudou colocar em prática", diz. E foi a partir daí que a Schützenfest teria começado, segundo a filha mais velha de Leopoldo. A cada edição, ela diz esperar que lembrem do pai dela. E que o reconhecimento pela ideia "como a pessoa que um dia pensou na possibilidade de fazer um evento como esse". E lamenta que o reconhecimento ainda não tenha ocorrido. "Só queria que lembrassem dele. Meu pai nunca falou a respeito, mas sei que ficou triste com a falta de reconhecimento. Só quero que ele não seja esquecido".

O presidente da Comissão Central Organizadora da 30ª Schützenfest, Alcides Pavanello, disse que na semana passada foi pessoalmente na casa da senhora Gisela, convidá-la para uma homenagem especial na sessão da Assembléia Legislativa. "Que será realizada no Salão Barg, no dia 05 de novembro", adianta Pavanello. "O senhor Leopoldo Barg vai ser condecorado de uma forma diferenciada e especial na abertura da festa", afirma. Dona Gisela nega ter recebido tal visita. Questionado sobre, de quem partiu a ideia da festa, Alcides recorre a história para justificar de quem foi a iniciativa. "O que diz a história é que a ideia inicial foi do senhor Duwe (Ademar), é o que se sabe. Mas mesmo assim, na abertura, vamos fazer uma citação especial a ele (Leopoldo Barg)".

Não conseguimos contato dom o senhor Ademar Duwe, uma das pessoas citadas na matéria.

 

Outras Galerias

30 JUN

Confira fotos dos estragos causado pelo vendaval em Jaraguá do Sul

30 JUN

Vento causa estragos em Rio do Sul no Alto Vale

14 OUT

Motorista perde controle da direção e Ford KA cai no rio

26 SET

Mulher fica ferida após colisão na BR 280, em Jaraguá

12 AGO

Visita do Governador Carlos Moisés à região

01 AGO

Ouvintes que vieram retirar a camiseta e conhecer a Rádio Jaraguá

22 NOV

Duas pessoas morrem em acidente na SC 108, em Guaramirim

12 NOV

Conheça as candidatas que disputam a coroa de majestades da 31ª Schützenfest

05 NOV

AMA promove 1º Bazar Beneficente

26 OUT

Dupla é detida com 60 quilos de maconha após perseguição na BR 282