Futebol

Técnico Valdir Espinosa morre aos 72 anos

No currículo, um mundial pelo Grêmio, um carioca pelo Botafogo e o bicampeonato do candangão com o Brasiliense em 2004/2005

27 Fev 2020 - 11h30Por Da Redação
Técnico Valdir Espinosa morre aos 72 anos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O técnico Valdir Espinosa morreu na manhã desta quinta-feira (27/02/2020), vítima de complicações pós-operatórias no intestino. Em seu currículo, um título mundial pelo Grêmio, em 1983, e um carioca, pelo Botafogo, em 1989, que tirou o Alvinegro de uma fila de 21 anos. Mesmo aos 72 anos, Espinosa não tinha planos de se aposentar. Desde dezembro do ano passado, ele exercia a função de gerente técnico do Botafogo.

Gaúcho de Porto Alegre, Espinosa foi formado na base do Grêmio e estreou no profissional em 1968, quando foi campeão estadual. Era lateral-direito, com passagens por Vitória, CRB e Esportivo-RS.

Além de Grêmio e Botafogo, em 40 anos como treinador, trabalhou no Flamengo, Fluminense, Vasco, Corinthians, Palmeiras e Portuguesa. Treinou também clubes na Arábia Saudita, Paraguai e Japão. Em 2005, treinou o Brasiliense e levou o Jacaré ao título do Candangão, além de ter comandado o clube em alguns jogos da série A do Brasileirão

Matérias Relacionadas

Futebol

Clubes de SC na Série B antecipam férias

Clubes tomam medidas em meio à paralisação do futebol pela pandemia
Clubes de SC na Série B antecipam férias
Futebol

Grupo de clubes pretende união durante coronavírus para ações estratégicas depois da crise

A história não é nova, mas a tentativa é usar o período de paralisação para fortalecer a união
Grupo de clubes pretende união durante coronavírus para ações estratégicas depois da crise
Futebol

Conmebol prorroga suspensão da Libertadores até 5 de maio

Parada se dá em meio a avanço do novo coronavírus na América do Sul
Futebol

Clubes alteram programação após paralisação

Elenco do Juventus só volta aos treinos no dia 23
Ver mais de Futebol