ESPORTE

Tóquio-2020 anuncia redistribuição de orçamento dos Jogos, mantido em R$ 48,4 bi

21 Dez 2018 - 12h09

Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 divulgaram nesta sexta-feira uma atualização do orçamento para o grande evento e revelaram que o valor total previsto de gastos segue sendo de US$ 12,6 bilhões (cerca de R$ 48,4 bi, pela cotação atual). Entretanto, a organização informou que foi realizada uma redistribuição qualitativa dos investimentos.

Essa é a terceira versão de orçamento apresentado pelo Comitê Organizador da Olimpíada, que destacou que o custo relativo apenas aos Jogos "continua equilibrado e totalmente financiado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e por patrocinadores, licenciamentos e pela receita com ingressos". O valor calculado por meio destas fontes de rende é de US$ 5,6 bilhões (aproximadamente R$ 21,5 bi), sendo que essa conta também inclui os gastos com a Paralimpíada de Tóquio.

No informe divulgado nesta sexta, os organizadores também ressaltaram que os valores alcançados por meio de patrocinadores nacionais subiram de US$ 100 milhões (algo em torno de R$ 384 milhões) para US$ 3 bilhões (R$ 11,5 bi) em relação ao último orçamento divulgado para os Jogos.

"Como um grande investidor na economia local, os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 já estão atuando como um catalisador para empresas e trabalhadores se beneficiarem dos investimentos feitos nos Jogos. O COI está satisfeito que os Jogos continuem a gerar um impacto econômico positivo substancial", afirmou o presidente da Comissão de Coordenação do COI, John Coates.

O CEO dos Jogos de Tóquio, Toshiro Muto, também destacou: "A menos de 600 dias dos Jogos, finalmente estamos entrando em uma fase de implementação completa. Como muitos aspectos dos Jogos se tornaram mais detalhados, Tóquio-2020 viu aumentos em algumas áreas novas, mas reduziu com sucesso os gastos em outras áreas, resultando no orçamento atualizado permanecendo o mesmo que na versão anterior".

De acordo com o dirigente, "ainda há muito trabalho a ser feito para controlar os gastos", mas ele enfatizou que a previsão de lucro proporcionada por patrocínios nacionais vão colaborar para o financiamento da parte do orçamento que é de responsabilidade privada, que é equivalente a uma quantia orçada de 600 bilhões de ienes (cerca de R$ 21 bilhões).

De acordo com o orçamento atualizado nesta sexta, a parte do orçamento que está a cargo do governo local de Tóquio e o do governo nacional, de 750 bilhões de ienes (R$ 26,2 bi), também foi mantida, sendo que aproximadamente R$ 12 bilhões deste montante serão utilizados nas construções das novas sedes que estão sendo erguidas para os Jogos, entre as quais a do Estádio Olímpico da capital japonesa.

"Estas instalações servirão para o esporte japonês e para população local durante as próximas décadas, abrigando não só esportes, mas também eventos musicais, culturais e de outra índole", disse a organização na nota oficial.

Matérias Relacionadas

Esportes

Brasil goleia seleção peruana e segue 100% na Copa América

Alex Sandro, Neymar, Everton Ribeiro e Richarlison marcam
Brasil goleia seleção peruana e segue 100% na Copa América
Esportes

Equipe de tiro vence etapa do Catarinense e segue na liderança da competição

O evento ocorreu no Clube de Caça e Tiro (CCT) Ribeirão Itoupava, em Blumenau, e contou com atiradores de Joinville, Blumenau, Timbó, Brusque, Rio do Sul, Ibirama, Pomerode e São Bento do Sul, além de Jaraguá
Equipe de tiro vence etapa do Catarinense e segue na liderança da competição
Esportes

Delegação de xadrez conquista medalhas e troféus em Timbó

O próximo compromisso será o Festival Catarinense da Juventude (Fecaj), em São Bento do Sul, nos dias 18, 19 e 20
Delegação de xadrez conquista medalhas e troféus em Timbó
Esportes

Abel e Simone garantem medalhas no Troféu Brasil de Atletismo

Superando expectativas, Simone conquistou ouro nos cinco mil metros rasos (16'13"90) e prata nos três mil metros com barreiras
Abel e Simone garantem medalhas no Troféu Brasil de Atletismo
Ver mais de Esportes