ESPORTE

Times do Brasil lutam por dinheiro e status na fase de grupos da Libertadores

05 Mar 2019 - 07h20

Superadas as etapas preliminares, a Copa Libertadores começa para valer nesta terça-feira com seis jogos pela fase de grupos. Para os sete brasileiros credenciados, é a competição mais cobiçada do ano por dois motivos: dinheiro e prestígio. A Conmebol dobrou a premiação em relação à temporada anterior, o que aumentou a atratividade. Ser campeão significa ainda se habilitar para disputar o Mundial de Clubes. Esses fatores levaram os times nacionais a se fortalecer. Com maior ou menor intensidade, todos se reforçaram para o torneio.

Dois brasileiros começam nesta noite a corrida pela premiação que chegará a US$ 19 milhões (cerca de R$ 71,8 milhões) ao campeão. O Flamengo joga na altitude boliviana de Oruro às 19h15 contra o San José. E o Athletico-PR vai à Colômbia encarar o conhecido Tolima às 21h30 - o time colombiano eliminou o Corinthians em 2011.

A Conmebol vem aumentando o valor pago nos últimos anos porque enfrenta pressão dos clubes do continente. Isso a fez subir a cota este ano para US$ 1 milhão (R$ 3,7 milhões) por jogo como mandante na fase de grupos. Nas oitavas, o ganho sobe para US$ 1,05 milhão (R$ 3,9 milhão). Jogar as quartas valerá US$ 1,2 milhão (R$ 4,5 milhões) e a semifinal, US$ 1,75 (R$ 6,6 milhões). O campeão levará para casa US$ 12 milhões, o equivalente a R$ 45,3 milhões, com US$ 6 milhões (R$ 22,7 milhões) ao vice.

Atual campeão brasileiro, o Palmeiras repete o roteiro em busca do seu segundo título na Libertadores, vinte anos depois da conquista do primeiro. Apostou na manutenção do técnico Luiz Felipe Scolari, campeão em duas edições do torneio, e segurou atletas importantes, como Dudu e Bruno Henrique. Para dar prioridade à competição e novamente formar dois times, a diretoria continuou contratando e trouxe, entre outros, Arthur Cabral, Felipe Pires, Zé Rafael e Ricardo Goulart. A estreia é na quarta, diante do Junior Barranquilla. Os outros rivais são o peruano Melgar e o San Lorenzo.

Ja o Flamengo investiu alto para conquistar a taça depois de 38 anos: Arrascaeta (R$ 55 milhões), Rodrigo Caio (R$ 22 milhões), Gabriel (salário de R$ 1,2 milhão), além do técnico Abel Braga. O primeiro desafio é nesta terça, na altitude da Bolívia, diante do San José. O time montou operação de guerra para superar os 3.700 metros de altitude: terá ambulância durante a estada, sete cilindros de oxigênio e chegará apenas horas antes do jogo.

O retrospecto justifica tanta preocupação. O Fla só venceu um dos cinco jogos que disputou acima dos 3 mil metros. O momento é delicado. A equipe ficou fora da final da Taça Guanabara e seu CT foi interditado pela prefeitura do Rio quase 20 dias após o incêndio que matou dez atletas da base e deixou outros três feridos. O time é bom, mas precisa provar isso.

MINEIROS - Em busca do tricampeonato, o Cruzeiro encara sua partida mais difícil logo na estreia diante do Huracán, fora de casa, nesta quinta. O venezuelano Deportivo Lara e o equatoriano Emelec não devem impedir que a equipe mineira passe de fase. A logística será um complicador, pois a delegação fará duas viagens longas (Equador e Venezuela).

O elenco continua robusto, com a chegada de Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Dodô. Segundo treinador mais longevo da competição, Mano Menezes soma dois títulos da Copa do Brasil e um do Mineiro, mas ainda busca sua primeira Libertadores. No ano passado, parou nas quartas de final da disputa. Ele tem em Thiago Neves uma de suas armas para o meio-campo. Tem ainda o atacante Fred.

O Atlético-MG está no clima da Libertadores desde janeiro. Superou duas etapas preliminares, deixando para trás os uruguaios Danubio e Defensor. Na fase de grupos, estreia diante do Cerro Porteño na quarta - depois, encara Zamora e Nacional. Uma novidade importante: a equipe voltará a atuar no Mineirão depois de quase dois anos. Além de manter a base do elenco, a diretoria contratou sete reforços a pedido do técnico Levir Culpi. Dois deles já se tornaram titulares: os zagueiros Réver e Igor Rabello.

GAÚCHOS - Campeão em 2017 e semifinalista em 2018, o Grêmio chega como favorito de novo. Líder do Gaúcho com os reservas atuando em alguns jogos, o time está descansado para estrear na quarta diante do Rosario Central, que não vence há 12 jogos. Os outros rivais do grupo são Libertad e Universidad Católica. A equipe ainda não perdeu no Estadual.

Renato Gaúcho manteve alguns pilares, como Luan e Geromel, e repôs os que saíram. Rômulo e Montoya atuam no meio após Ramiro ir para o Corinthians. No gol, Julio Cesar substitui Marcelo Grohe. Tardelli, principal contratação do ano, ainda não está pronto fisicamente.

O Internacional volta à Libertadores depois de quatro anos. Brigou pelo título brasileiro ano passado e agora quer recuperar o bom momento, pois teve sequência ruim no Gaúcho - viveu seu pior início de ano desde 2007, vencendo apenas um dos quatro primeiros jogos do ano. A estreia será na quarta, contra o Palestino, no Chile. Depois tem Alianza e River Plate.

Do time-base que terminou 2018, saíram o lateral Fabiano e o atacante Damião. O técnico Odair Hellmann recebeu dois reforços: os atacantes Neilton e Guilherme Parede. O peruano Paolo Guerrero só poderá estrear em abril, quando encerra sua suspensão por doping.

Já o Athletico Paranaense terminou 2018 em alta: 7º colocado do Brasileiro e campeão da Copa Sul-Americana pela primeira vez. O time é experiente. Seis jogadores estiveram na campanha de 2017 na Libertadores. Lucho González, por exemplo, vai disputar o torneio pela sétima vez. A principal contratação foi a do atacante argentino Marco Ruben, outro calejado no torneio sul-americano. Ele jogou em 2006, 2007 e 2016.

O rival desta terça é o Tolima, o mesmo que eliminou o Corinthians em 2011. Na sequência, os paranaenses encaram Boca Juniors e Jorge Wilstermann.

TRANSMISSÃO - A Libertadores também terá novidade na transmissão. Os jogos de quinta-feira passarão exclusivamente no Facebook Watch - o Cruzeiro será o primeiro brasileiro na plataforma, contra o Huracán, na Argentina. Às terças e quartas, a Globo escolhe o duelo da TV aberta de forma exclusiva (na quarta vai transmitir Junior Barranquilla e Palmeiras). Nestes mesmos dias, na TV por assinatura, Fox Sports e SporTV dividirão os confrontos, mas a prioridade de escolha é da Fox. Assim, ela exibe hoje os jogos de Flamengo e Athletico-PR e na quarta também mostrará o Palmeiras. O SporTV só terá brasileiros na quarta: Atlético-MG x Cerro, Palestino x Inter e Rosario Central x Grêmio.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Hercílio Luz é condenado por escalação irregular com perda de três pontos e multa de R$ 15 mil

Já eliminado, Leão do Sul perde vaga nas quartas de final do Campeonato Catarinense
Hercílio Luz é condenado por escalação irregular com perda de três pontos e multa de R$ 15 mil
Esportes

Jaraguá Futsal vence o Pato pela Copa do Brasil

Com o resultado, o Jaraguá pode até empatar o duelo de volta que se classifica à segunda fase
Jaraguá Futsal vence o Pato pela Copa do Brasil
Geral

Marcada data da licitação do Centro de Treinamento Esportivo

O projeto prevê duas quadras poliesportivas com arquibancadas, vestiários, banheiros, sala administrativa e depósito/almoxarifado
Marcada data da licitação do Centro de Treinamento Esportivo
Esportes

Denúncia de escalação irregular suspende duelo pelas semifinais em SC

Caso envolve defensor do Hercílio Luz, time eliminado pela Chapecoense
Denúncia de escalação irregular suspende duelo pelas semifinais em SC
Ver mais de Esportes