ESPORTE

STJD suspende resultado de Aparecidense x Ponte na Copa do Brasil até julgamento

18 Fev 2019 - 17h17

A Ponte Preta conquistou uma primeira vitória nos tribunais. Nesta segunda-feira o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo César Salomão Filho, determinou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a não homologação da derrota por 1 a 0 para a Aparecidense, sofrida no último dia 12, pela primeira fase da Copa do Brasil. Na prática, o jogo está suspenso até o julgamento do caso. O clube de Campinas alegou interferência externa, em Aparecida de Goiânia, para a arbitragem ter anulado o gol de empate do time paulista, marcado no final do segundo tempo, por Hugo Cabral.

Na quinta-feira, a Procuradoria do STJD abriu um procedimento preliminar para analisar o caso e a Ponte Preta entrou com o pedido da impugnação do jogo na sexta-feira. O clube pede que "seja anulada a partida e marcada nova data para a realização da mesma, bem como a instauração de processo disciplinar desportivo contra o quarteto de arbitragem e o delegado da partida".

Em seu despacho nesta segunda-feira, o presidente do STJD pediu que a CBF "não homologue o resultado da partida realizada em 12 de fevereiro de 2019 entre a AA Aparecidense e AA Ponte Preta pela Copa do Brasil 2019, até decisão final da presente impugnação".

Antes da decisão desta segunda-feira do STJD, um sorteio realizado na última quinta-feira definiu que time goiano enfrentará o Bragantino-PA no dia 27 de fevereiro, no estádio Diogão, em Belém (PA), pela segunda fase da Copa do Brasil. Agora, porém, o clube corre o risco de ser derrotado nos tribunais.

O lance contestado pela Ponte Preta aconteceu aos 44 minutos do segundo tempo, quando perdia por 1 a 0 e buscava o empate para chegar à segunda fase. Após um rebote do goleiro da casa, Hugo Cabral mandou para as redes. Tanto o árbitro quanto o auxiliar validaram o gol, mas a Aparecidense não deu continuidade no jogo e ficou reclamando de impedimento do atacante.

Depois de quase sete minutos, o delegado da partida, Adalberto Grecco, apareceu na imagem conversando com o auxiliar de arbitragem Samuel Oliveira Costa, que correu até o juiz Léo Simão Holanda e marcou o impedimento do jogador. A anulação do gol gerou críticas dos jogadores da Ponte Preta, que alegam ter visto a possível interferência externa. O julgamento deste caso ainda terá sua data confirmada pelo STJD.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Hercílio Luz é condenado por escalação irregular com perda de três pontos e multa de R$ 15 mil

Já eliminado, Leão do Sul perde vaga nas quartas de final do Campeonato Catarinense
Hercílio Luz é condenado por escalação irregular com perda de três pontos e multa de R$ 15 mil
Esportes

Jaraguá Futsal vence o Pato pela Copa do Brasil

Com o resultado, o Jaraguá pode até empatar o duelo de volta que se classifica à segunda fase
Jaraguá Futsal vence o Pato pela Copa do Brasil
Geral

Marcada data da licitação do Centro de Treinamento Esportivo

O projeto prevê duas quadras poliesportivas com arquibancadas, vestiários, banheiros, sala administrativa e depósito/almoxarifado
Marcada data da licitação do Centro de Treinamento Esportivo
Esportes

Denúncia de escalação irregular suspende duelo pelas semifinais em SC

Caso envolve defensor do Hercílio Luz, time eliminado pela Chapecoense
Denúncia de escalação irregular suspende duelo pelas semifinais em SC
Ver mais de Esportes