transito
ESPORTE

STJD recebe pedido da Ponte Preta para anulação de jogo da Copa do Brasil

15 Fev 2019 - 21h20

Apesar da derrota para o Aparecidense, por 1 a 0, pela Copa do Brasil a direção da Ponte Preta continua acreditando que poderá reverter a situação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro. A entidade recebeu no final da tarde o pedido do clube paulista de impugnação do duelo.

A alegação é de que houve interferência externa em decisões tomadas pelo trio de arbitragem. O pedido foi encaminhado ao presidente Paulo César Salomão Filho, requisitando que o resultado não seja homologado até ser apreciado pelo Tribunal. O clube paulista quer que "seja anulada a partida e marcada nova data para a realização da mesma, bem como a instauração de processo disciplinar desportivo contra o quarteto de arbitragem e o delegado".

Independentemente da decisão do STJD, o trio de arbitragem foi suspenso pelo coronel Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF. O dirigente, porém, garantiu que a punição não teve relação com a reclamação da Ponte Preta. Para ele, o árbitro Léo Simão Holanda e os auxiliares Samuel Oliveira Costa e Eleutério Felipe Marques Júnior cometeram erros técnicos e de procedimento, já que o gol de Hugo Cabral demorou aproximadamente sete minutos para ser anulado.

O lance contestado pela Ponte Preta aconteceu aos 44 minutos do segundo tempo, quando o time campineiro perdia por 1 a 0 e buscava o empate para chegar à segunda fase. Após um rebote do goleiro da casa, Hugo Cabral mandou para as redes. Tanto o árbitro quanto o auxiliar validaram o gol, mas a Aparecidense não deu continuidade no jogo e ficou reclamando de impedimento do atacante.

Depois de quase sete minutos, o delegado da partida, Adalberto Grecco, aparece na imagem conversando com o auxiliar Samuel Oliveira Costa, que corre até o árbitro Léo Simão Holanda e marca o impedimento do jogador. A anulação do gol gerou críticas dos ponte-pretanos.

O departamento jurídico da Ponte se diz embasado na legislação para fazer seu pedido. O presidente do STJD vai analisar o pedido e se o considerar válido, então, vai sortear um relator para inclusão na pauta de julgamentos do Tribunal Pleno. Há um prazo de dois dias para tal procedimento jurídico, podendo abrir vista para a parte contrária se manifestar.

Matérias Relacionadas

Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Esportes

O Brasil ficará melhor sem Neymar nesta época?

Apesar do seu talento inquestionável, o comportamento do camisa 10 faz muitos torcedores acreditarem que o Brasil fica melhor quando ele está fora do elenco.
O Brasil ficará melhor sem Neymar nesta época?
Esportes

Confira o programa Arena dos Sports desta semana

O Arena dos Sports, da Rádio Jaraguá, é um programa voltado para todas as atividades esportivas, contando com informações e entrevistas com destaques de várias modalidades
Confira o programa Arena dos Sports desta semana
Esportes

CBF anuncia que jogos do Brasileiro retornam no dia 1º de junho

Competição foi interrompida por consequências das chuvas no RS
CBF anuncia que jogos do Brasileiro retornam no dia 1º de junho
Ver mais de Esportes