Joaçaba Pneus
ESPORTE

No Mineirão, Atlético-MG perde para o Cerro na estreia no Grupo E da Libertadores

06 Mar 2019 - 22h19Por Leandro Silveira

A volta do Atlético Mineiro ao Mineirão não foi como se desejava. Nesta quarta-feira, na sua estreia no Grupo E da Copa Libertadores, o time perdeu por 1 a 0 para o Cerro Porteño, na sua primeira partida como mandante no estádio em mais de 500 dias, deixando a sua torcida, que o encheu, decepcionada.

Classificado à fase de grupos da Libertadores após passar por dois times uruguaios - Defensor e Danubio - na etapa preliminar, o Atlético-MG teve atuação irregular nesta quarta-feira, embora tenha criado muitas chances de gol no começo do primeiro tempo, apoiado pela inspirada atuação de Cazares.

Mas, com a escalação de três volantes, faltou ações pelas pontas e velocidade para sufocar o Cerro Porteño, que conseguiu se defender bem e acabou sendo preciso para assegurar uma vitória importante. Assim, nem a saída de três jogadores de marcação durante o segundo tempo foi suficiente para evitar a derrota do time, que viu o ataque falhar pelo segundo duelo consecutivo na Libertadores - havia ficado no 0 a 0 com o Defensor no compromisso anterior.

Em busca da reabilitação na Libertadores, o Atlético-MG vai visitar o Nacional do Uruguai na próxima terça-feira, no Parque Central. Já o Cerro será mandante no dia seguinte contra o Zamora. Antes, no sábado, o time brasileiro vai visitar o Patrocinense, pelo Campeonato Mineiro.

O JOGO - O início da partida no Mineirão foi eletrizante. O Atlético se lançou ao ataque, quase marcou no minuto inicial em jogada de infiltração de Elias, mas recebeu o troco na sequência, com Nelson Haedo Valdez desperdiçando chance clara e indicando que o Cerro também poderia dar trabalho.

Mas as ações ofensivas do time paraguaio praticamente ficaram nisso na etapa inicial. E o Atlético-MG demonstrou vontade e um pouco de nervosismo no ataque, tendo prevalecido nas jogadas aéreas, acertado a trave em uma finalização de Cazares e acionado muitas vezes Ricardo Oliveira. Só que não conseguia abrir o placar, até por um gol bem anulado, em cobrança de tiro livre indireto pelo equatoriano, em que a bola entrou no gol sem tocar em nenhum jogador.

Para essa dificuldade, pesava a falta de alternativas pelas pontas no Atlético-MG. Cazares, o melhor jogador do time na partida, buscava distribuir o jogo com a sua criatividade e habilidade. Mas encontrava poucas alternativas pelos lados, o que tornava o time mais lento e facilitava a marcação do Cerro, que, assim, conseguiu levar o 0 a 0 para o intervalo.

Esse cenário de lentidão se acentuou no começo do segundo tempo, pois Elias e Luan continuavam avançando pouco pelas pontas. E levou Levir a sacar, com poucos minutos, o volante de origem, promovendo a entrada de Chará. Mas exceto por jogadas criadas por Cazares, o Atlético criava pouco, sem conseguir pressionar o Cerro Porteño.

Com isso, Levir trocou um volante - Jair - por mais uma peça para o setor ofensivo, o meia Nathan, um jogador que inicialmente nem havia sido inscrito pelo Atlético-MG na Libertadores. Só que quem marcou foi o Cerro. Em boa trama, Oscar Ruiz cruzou para Diego Churín, no meio da área e em posição de impedimento não observado pela arbitragem, desviar a bola com a coxa, marcando aos 32 minutos.

No abafa, o Atlético ficou sem nenhum volante de origem em campo, buscou pressionar o Cerro em muitas jogadas aéreas, teve duas chances com Fábio Santos e mais um gol bem anulado, de Ricardo Oliveira. Mas nada que evitasse a derrota por 1 a 0 e as vaias da sua torcida.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 0 X 1 CERRO PORTEÑO

ATLÉTICO-MG - Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson (Vinícius), Jair (Nathan), Elias (Chará) e Cazares; Luan e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi.

CERRO PORTEÑO - Juan Pablo Carrizo; Salustiano Candia, Fernando Amorebieta, Juan Escobar e Santiago Arzamendia; Juan Aguilar, Mathías Villasanti, Oscar Ruíz e Federico Carrizo (Alberto Espínola); Nelson Haedo Valdez (Diego Churín) e Joaquín Larrivey (Hernán Novick). Técnico: Fernando Jubero.

GOL - Diego Churín, aos 32 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Mauro Vigliano (Fifa/Argentina).

CARTÕES AMARELOS - Rever e Adílson.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Matérias Relacionadas

Esportes

Brasil goleia seleção peruana e segue 100% na Copa América

Alex Sandro, Neymar, Everton Ribeiro e Richarlison marcam
Brasil goleia seleção peruana e segue 100% na Copa América
Esportes

Equipe de tiro vence etapa do Catarinense e segue na liderança da competição

O evento ocorreu no Clube de Caça e Tiro (CCT) Ribeirão Itoupava, em Blumenau, e contou com atiradores de Joinville, Blumenau, Timbó, Brusque, Rio do Sul, Ibirama, Pomerode e São Bento do Sul, além de Jaraguá
Equipe de tiro vence etapa do Catarinense e segue na liderança da competição
Esportes

Delegação de xadrez conquista medalhas e troféus em Timbó

O próximo compromisso será o Festival Catarinense da Juventude (Fecaj), em São Bento do Sul, nos dias 18, 19 e 20
Delegação de xadrez conquista medalhas e troféus em Timbó
Esportes

Abel e Simone garantem medalhas no Troféu Brasil de Atletismo

Superando expectativas, Simone conquistou ouro nos cinco mil metros rasos (16'13"90) e prata nos três mil metros com barreiras
Abel e Simone garantem medalhas no Troféu Brasil de Atletismo
Ver mais de Esportes