Dia internacional das Mulheres
Esporte

Handebol: modalidade busca espaço em Jaraguá do Sul

Sob o comando do servidor Everton Sales, busca-se a retomada de um trabalho exitoso desenvolvido com a modalidade

28 Fev 2019 - 06h00Por PMJS
Handebol: modalidade busca espaço em Jaraguá do Sul - Crédito: Divulgação / Secel Crédito: Divulgação / Secel

O handebol de Jaraguá do Sul passa, há dois anos, por processo de revitalização da modalidade com a contratação do professor de educação física Tiago Ivonei Vicente por meio do Programa Bolsa Técnico. Desde outubro passado, sob o comando do servidor Everton Sales, busca-se a retomada de um trabalho exitoso desenvolvido com a modalidade a partir de 1999 e que se fortaleceu em 2001, com 16 polos de treinamento espalhados pela cidade.

Na ocasião, havia cerca de 700 crianças atendidas. “Esse trabalho perdurou mais de uma década, a cidade era referência no trabalho de base, formava grandes atletas e ocupamos boas posições na Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc*) e Joguinhos”, lembra.

Apesar de o handebol ser um esporte de origem alemã, criado pelo professor Karl Schelenz, em 1919, a modalidade precisou se reinventar em Jaraguá do Sul. “Este é um período de ressurgimento que exige dedicação. Precisamos, a exemplo de 2018, de novas conquistas para reacender a modalidade no município. O nosso principal ponto positivo é o trabalho realizado com pratas da casa”, analisa.

Hoje, quatro polos reúnem cerca de 300 crianças e adolescente para treinos nas escolas Guilherme Hanemann, Antônio Estanislau Ayoroso, Gertrudes Milbratz e Erich Gruetzmacher. “Vale destacar a ajuda da Secel e da prefeitura, nossos principais parceiros, além da Escola Antônio Ayroso e da Armalwee, locais de treinamento”.

Sales, especialista na modalidade por universidade de São Paulo, que atua com o handebol de Jaraguá do Sul há pelo menos 20 anos, retomou os treinos com cerca de 20 atletas selecionados em cada um dos naipes que se reúnem de três a quatro vezes por semana na quadra da Malwee e na Escola Antônio Estanislau Ayroso. A ideia é inscrever os dois naipes na 19ª Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), que ocorre em Videira, de 12 a 21 de setembro.

Entres os objetivos constam a classificação para a fase estadual da competição, em ambos os naipes, e a busca por medalhas. No ano passado, as meninas terminaram a competição na sexta posição; o naipe masculino não participou. Na categoria adulta, o masculino retomou 2018 participando da Liga Santa Catarina, com bons resultados.

Para 2019, além da Liga, está prevista a participação da 59ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), de 7 a 17 de novembro, em Indaial, Timbó e Pomerode. O adulto feminino também está se organizando entre as próprias atletas para jogar a Liga Santa Catarina de Handebol e, se obtiver êxito, também pretende participar dos Jasc 2020, programado para ocorrer em Jaraguá do Sul.

Pela Liga Santa Catarina de Handebol 2018, tanto o masculino quanto o feminino, foram vice-campeões da categoria infantil (sub 14) da série ouro. Na categoria mirim (sub 12), o masculino ficou campeão da competição; na categoria cadete (sub 16) o time feminino conquistou o terceiro lugar da série prata. O adulto ficou com a sexta posição no Estado. Neste ano, “pretendemos repetir nossos tempos áureos, saindo em busca de resultados”, pondera Sales.

Talento do esporte - O atleta Jefferson Fernando Maestri, nascido em 1989 e natural de Jaraguá do Sul, foi revelado aos 10 anos em uma escolinha do ginásio da igreja luterana, no bairro Jaraguá 99. Foi campeão da Olesc 2004, em Joaçaba e vice-campeão dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina 2006, em Criciúma, jogando por Jaraguá do Sul.

Acabou convocado, aos 15 anos, para a Seleção Brasileira (sub 16); jogou o Pan-Americano da categoria 2005, em Brusque; foi convocado para a Seleção Brasileira na categoria juvenil (sub 18), em 2007; e jogou o Mundial Júnior, no Egito, em 2009, também pela Seleção Brasileira.

As principais conquistas do handebol masculino: 3º lugar da Olesc 2002, em Xanxerê; 3º lugar da Olesc 2003, em Rio do Sul; campeão da Olesc 2004, em Joaçaba; 3º lugar da Olesc 2005, em Itajaí; 3º lugar da Olesc 2015, em Jaraguá do Sul; vice-campeão dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina 2006, em Criciúma; e 3º lugar dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina 2008, em Joinville. A melhor classificação nos Jasc foi um 5º lugar, em Blumenau, em 2003.

As principais conquistas da handebol feminino: Vice-campeã da Olesc 2002, em Xanxerê; campeã da Olesc 2011, em Chapecó; vice-campeã dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina 2002, em Tubarão; 3º lugar dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina 2003, em Joaçaba; campeã dos Jogos Abertos de Santa Catarina (1984), em Concórdia.

A Olesc* é competição destinada para atletas de 14 a 16 anos; Joguinhos Abertos de Santa Catarina, para atletas de 15 a 18 anos; e os Jogos Abertos de Santa Catarina, para adultos.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Juventus encara o Hercílio Luz pelo Catarinense nesta quarta em Jaraguá

Partida, marcada para às 16h, terá transmissão da Rádio Jaraguá
Juventus encara o Hercílio Luz pelo Catarinense nesta quarta em Jaraguá
Esportes

Catarinenses conhecem adversários na Copa do Brasil 2021

A Chapecoense, por ter sido campeã da Série B do Campeonato Brasileiro em 2020, entra direto na terceira fase da disputa nacional
Catarinenses conhecem adversários na Copa do Brasil 2021
Esportes

Joinville tem novo jogo adiado no estadual por surto de covid-19

Partida contra Metropolitano terá data remarcada
Joinville tem novo jogo adiado no estadual por surto de covid-19
Economia

Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias

Litro da gasolina ficou R$ 0,12 mais caro (4,8%)
Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias
Ver mais de Esportes