ESPORTE

Em caráter de urgência, STJD vai julgar Aparecidense x Ponte na sexta-feira

19 Fev 2019 - 22h21

Diante da gravidade do caso e da necessidade de se definir um classificado à segunda fase da Copa do Brasil, o Superior Tribunal de Justiça (STJD) marcou para sexta-feira o julgamento do pedido de impugnação da partida entre Aparecidense e Ponte Preta, feito pelo time paulista. O julgamento vai acontecer na sede da OAB do Ceará a partir das 16 horas e o relator sorteado foi Ronaldo Botelho Piacente.

Na semana passada, a Ponte Preta entrou com um pedido de impugnação alegando que a decisão do árbitro Léo Simão Holanda de anular o gol do atacante Hugo Cabral, marcado aos 44 minutos do segundo tempo, foi tomada após interferência externa. O jogo ficou paralisado por 16 minutos.

Após receber o pedido de impugnação, o presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, determinou à CBF a não homologação da vitória da Aparecidense sobre a Ponte Preta, por 1 a 0. Na prática, o jogo está suspenso.

O jurídico da Ponte Preta alega interferência externa e pede a impugnação do jogo contra a Aparecidense. "Temos convicção de que há provas suficientes para que o jogo seja anulado", assegura o diretor jurídico do time paulista, Giuliano Guerreiro.

Para não atrapalhar o andamento da Copa do Brasil, já que o jogo entre Bragantino-PA e Aparecidense, pela segunda fase, estava marcado para o dia 27, o STJD marcou o julgamento em caráter de urgência.

O lance contestado pela Ponte Preta aconteceu aos 44 minutos do segundo tempo, quando perdia por 1 a 0 e buscava o empate para chegar à segunda fase. Após um rebote do goleiro da casa, Hugo Cabral mandou para as redes deixando tudo igual. O empate daria a vaga ao time campineiro. Tanto o árbitro, quanto o auxiliar, validaram inicialmente o gol, mas a Aparecidense não deu continuidade no jogo e ficou reclamando de impedimento do atacante.

Depois de quase sete minutos, o delegado da partida, Adalberto Grecco, aparece na imagem conversando com o auxiliar Samuel Oliveira Costa, que corre até o árbitro Léo Simão Holanda e marca o impedimento do jogador. A anulação do gol provocou críticas dos jogadores da Ponte Preta, que alegam terem visto a possível interferência externa. "As imagens da televisão também deixam isso bem claro", reforça Guerreiro. Ele espera que o jogo seja anulado e que o novo confronto seja disputado em campo neutro, provavelmente em Goiânia (GO).

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Sport Club Jaraguá completa 13 anos de fundação

Com um trabalho focado nas categorias de base, Jaraguá faz parte da Série C do Campeonato Catarinense
Sport Club Jaraguá completa 13 anos de fundação
Esportes

Juventus empata com Metropolitano e garante vaga nas quartas de final do Catarinense

Com 15 pontos, o Moleque Travesso segue em quarto lugar na tabela.
Juventus empata com Metropolitano e garante vaga nas quartas de final do Catarinense
Esportes

Catarinense: Chape garante ponta; Criciúma e Figueirense sob risco

Tigre e Alvinegro, tradicionais no estado, lutam contra rebaixamento
Catarinense: Chape garante ponta; Criciúma e Figueirense sob risco
Esportes

Grêmio ganha o primeiro jogo sem Renato e reassume ponta do Gaúcho

Vitória garantiu presença do Tricolor nas semifinais do Estadual
Grêmio ganha o primeiro jogo sem Renato e reassume ponta do Gaúcho
Ver mais de Esportes