Caraguá
Esportes

Com nova modalidade incluída, brasileira será a mais jovem representante do país nas Olimpíadas

Rayssa Leal, a mais jovem representante do Brasil, já chegou a Tóquio empolgando a torcida.

21 Jul 2021 - 11h40Por Agência Brasil
Com nova modalidade incluída, brasileira será a mais jovem representante do país nas Olimpíadas -

Rayssa Leal, a mais jovem representante do Brasil, já chegou a Tóquio empolgando a torcida. Aos 13 anos de idade, ela integra o time de stret feminino ao lado de Letícia Bufoni e Pâmela Rosa.

Essa não é a primeira vez que o trio se encontra em um torneio representando o Brasil lá fora: em 2019, elas participaram do torneio da Street League Skateboarding (SLS), a maior liga mundial do skate. Além delas, integram o time de skate nacional, Giovanni Vianna, Kelvin Hoefler e Felipe Gustavo pelo masculino.

Rayssa ganhou fama após um vídeo seu viralizar nas redes. Nele, ela aparece vestida de fada em cima de um skate, o que lhe rendeu o apelido de “Fadinha do skate”. Nascida em Imperatriz, no Maranhão, Rayssa conseguiu grandes resultados em pouco tempo, apesar da idade: o vice campeonato mundial de 2019, o campeonato brasileiro de 2019 (ambos quando tinha apenas 11 anos) e a Indicação de “Melhor atleta de ação” ao Prêmio Laures (prêmio referência no skate).

Já em Tóquio, Rayssa aguarda a estreia de sua categoria, que ocorrerá dia 26 de julho no Ariake Sports Park Skateboarding. Ela chegou, inclusive, a realizar alguns treinos no local e a dividir sua experiência em conhecer a Vila Olímpica com seus seguidores, alguns desses bem famosos.

Recentemente, a maranhense recebeu o apoio de ninguém menos que Juliette Freire, , vencedora do último do Big Brother Brasil que declarou torcida à maranhense. Em uma interação no Twitter, Rayssa já prometeu ensinar skate para a paraibana, caso ela também a ensine a mexer na ferramenta online: "Alô Juliette, tem Nordeste em Tóquio! Ps: me ensina a usar o Twitter que te ensino a manobrar?! Nunca te pedi nada "Tia"'.

Rayssa pode ser também a mais jovem brasileira a receber medalhas numa Olimpíada

A brasileira não é a atleta mais jovem a participar de uma olimpíada. Em Tóquio há também a presença da síria Hend Zaza, que aos 12 anos disputará o tênis de mesa. Nos anos anteriores, esportistas jovens de 12 ou 13 anos chegaram a participar, mas a primeira a receber o ouro foi Marjorie Gestring. Em 1936, esta estadunense de 13 anos ganhou o ouro nos saltos ornamentais. Depois dela, outras atletas jovens conquistaram o ouro.

Porém, Rayssa ainda pode ser a brasileira mais jovem a subir num pódio. Atualmente tal posição é ocupada pela velocista Rosângela Santos que ganhou a medalha de bronze em Pequim. Na ocasião, ela tinha 17 anos.

Novas modalidades vão sendo incluídas nas Olimpíadas

 Sede do Comitê Olímpico Internacional. Imagem: Reprodução

Sede do Comitê Olímpico Internacional. Imagem: Reprodução

O skate street faz parte das novas modalidades da olimpíada atual, que inclui também o karatê, escalada e surf. Esta foi uma forma que os organizadores encontraram para agregar novos esportes e atrair um público mais jovem. Torna-se, também, uma maneira de mostrarem-se abertos a novas esportivas.

As mudanças prometem seguir na próxima olimpíada, a se realizar em Paris: esportes como o breakdance ou poker, em sua modalidade Match Poker, estão sendo consideradas como uma novidade no grande evento mundial. Jogado em equipes, esta vertente segue a estrutura do Texas Holdem e possui um sistema de pontos que afasta de vez a teoria de que seria somente um jogo da sorte.

O COI (Comitê olímpico internacional) também estuda incluir eSports, jogos online em alta entre os jovens e que atrai cada vez um número maior de espectadores. O mundial de LOL, por exemplo, conseguiu um recorde de 45 milhões de espectadores ao mesmo tempo em 2020. Não há como ignorar que se trata de um esporte em ascensão.

A esperança de que o eSportes possa vir a integrar os esportes das olimpíadas veio após o lançamento da Olympic Virtual Series, evento onde a COI fez um teste com alguns simuladores de esportes eletrônicos. O presidente da organização, no entanto, já falou que não há interesse em incluir jogos violentos ou que incitem o preconceito, descartando de imediato jogos como o Counter Strike. A expectativa é que, talvez, que os jogos online possam ser incluídos a partir dos jogos de Los Angeles, previstos para 2028. Mas até o momento não há uma certeza da viabilidade da inclusão.

Outra modalidade em vista é o já citada breakdance, modalidade de dança surgida nos anos 70 e que ganhou espaço na periferia. Com relação à modalidade, há uma grande empolgação por parte dos brasileiros, mas também uma preocupação genuína com relação a participação brasileira em algum evento esportivo de tamanha repercussão.

Com relação a isso, Bboy Okado, que pratica a modalidade desde os 11 anos, fez uma reflexão sobre a inclusão do Break dance nos jogos olímpicos de Paris, citando a dificuldade de encontrar patrocínio como principal problema. Para Okado, podem faltar incentivos para que os jovens de periferia cheguem à competição.

Dentre as modalidades previstas para as próximas olimpíadas está também o snooker - mais conhecido nos países anglo-saxônicos, mas que possui pouca adesão no resto do mundo.

Matérias Relacionadas

Esportes

Presidente Jair Bolsonaro sanciona Lei do Mandante

Medida trata dos direitos de transmissão de partidas de futebol
Presidente Jair Bolsonaro sanciona Lei do Mandante
Esportes

Delegação de xadrez de Jaraguá é destaque do Circuito dos Reis

Dos 20 atletas da delegação, 15 conquistaram colocações e medalhas para o município
Delegação de xadrez de Jaraguá é destaque do Circuito dos Reis
Esportes

Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil

Nas semifinais o Rubro-Negro enfrenta o Athletico-PR
Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil
Esportes

Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal

Após goleada na ida, Rubro-Negro tem boa vantagem para o confronto
Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal
Ver mais de Esportes