Educação

Aulas virtuais já atingem 95% de adesão na rede municipal

08 Abr 2020 - 07h30Por Da Redação
Aulas virtuais já atingem 95% de adesão na rede municipal - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Lidar com salas de aula vazias não tem sido tarefa fácil para professores e profissionais da educação. Desde o dia 19 de março, as escolas foram fechadas em Jaraguá do Sul, como medida de prevenção à pandemia do novo coronavírus.

Em um esforço para vencer as barreiras que a doença tem imposto, a Prefeitura de Jaraguá do Sul abriu oficialmente, na última quinta-feira (2), as salas de aula virtuais. Mais de 16 mil estudantes foram beneficiados. O ambiente virtual atingiu 95% de adesão dos estudantes até as 15h de terça-feira (7), sendo que os primeiros dias foram de revisão de conteúdo.

A iniciativa foi possível por meio de uma parceria entre Jaraguá do Sul e a gigante de tecnologia Google. Para garantir a qualidade no ensino, foram elaborados ambientes como na escola física: os estudantes têm acesso ao conteúdo da sua classe, dividido por disciplina.

Isso resultou na montagem de 654 salas virtuais, trabalho realizado pelos profissionais da própria Secretaria de Educação. “O ambiente virtual já era parte do aprendizado, não podemos negar isso aos alunos. A novidade é o uso fundamental dela – e em larga escala, para tantos estudantes ao mesmo tempo”, ressalta a secretária de Educação, Ivana Dias.

Utilizando a plataforma Google Classroom, os professores preparam o conteúdo e disponibilizam para download. Os estudantes, por sua vez, acessam o material por meio do computador ou do celular. Para a professora Luciane Olska, da EMEB Profª Gertrudes Milbratz, as aulas virtuais trazem um novo desafio aos profissionais da educação.

Ela afirma que além de pensar no conteúdo para cada aluno, é preciso refletir sobre como eles terão acesso. “O material precisa atender as necessidades, não pode servir só para quem usa o computador ou só o celular”, afirma.

A família Bini, do bairro Barra do Rio Molha, já está se adaptando a nova realidade. A pequena Luísa, estudante do 7º ano da EMEB Renato Pradi faz as atividades no quarto, enquanto a mãe Rosiana - que também é professora - prepara o conteúdo virtual para seus alunos. “As aulas que eu preparo são para alunos da rede privada, onde as aulas pela plataforma online já eram comuns. Ver esse movimento em escolas públicas – e saber que Jaraguá do Sul tem sido pioneira nisso – nos surpreende e dá orgulho”, disse. 

Para identificar estudantes com dificuldades de acesso à internet, as escolas fizeram um mapeamento de seus alunos e repassaram ao Município. Com isso, cerca de 450 chips de dados estão sendo distribuídos às unidades escolares, para garantir que nenhum aluno fique de fora das salas virtuais. O prefeito Antídio Lunelli ressalta que o esforço feito pelo Município para viabilizar o conteúdo precisa ser complementado pelas famílias. “Peço a colaboração dos pais e responsáveis, para que a matéria seja cumprida. Mais do que manter o ano letivo, é preciso fortalecer o conhecimento das crianças e adolescentes durante este período difícil da humanidade”, colocou Lunelli.
 

Matérias Relacionadas

Educação

Educação virtual de Jaraguá é referência para o país

Mais de 20 mil estudantes são atendidos no novo sistema
Educação virtual de Jaraguá é referência para o país
Educação

MEC permite incluir atividades a distância no calendário do ano letivo

Diretrizes definidas pelo CNE para todas as etapas de ensino
MEC permite incluir atividades a distância no calendário do ano letivo
Educação

Inep dá novo prazo para pagamento de boletos do Enem 2020

Os novos boletos serão disponibilizados a partir de amanhã
Inep dá novo prazo para pagamento de boletos do Enem 2020
Educação

Governo do Estado define novo cronograma de funcionamento de transporte e educação

Governo do Estado define novo cronograma de funcionamento de transporte e educação
Ver mais de Educação