Economia

WEG é a sexta maior empresa do Brasil

Empresa jaraguaense tem valor de mercado de R$ 157 bilhões

07 Abr 2021 - 11h27Por Janici Demetrio
WEG é a sexta maior empresa do Brasil - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Existe o clube do bilhão, instituição imaginária que comporta as pessoas que se tornam donas de R$ 1 bilhão. Ou de dólares, dependendo do país. Mas aqui no Brasil existe também o clube dos 100 bilhões. Tem como integrantes as empresas com valor de mercado neste patamar (ou acima) em reais. Hoje este grupo comporta dez integrantes, puxados por Vale e Petrobras.

As duas maiores empresas do país valem, respectivamente, R$ 514,7 bilhões e R$ 313,8 bilhões. Itaú, Ambev e Bradesco também figuram entre as companhias com mais de R$ 200 bilhões de valor de mercado (as três estão na faixa que vai de R$ 215,1 bilhões a R$ 253,5 bilhões).

Clube dos 100 bilhões:

Vale (R$ 514,7 bi)
Petrobras ( R$ 313,1 bi)
Itaú (R$ 253,5 bi)
Ambev (R$ 236,5 bi)
Bradesco (R$ 215,1 bi)
Weg (R$ 157,2 bi)
Santander (R$ 145,1 bi)
Magazine Luiza (R$ 133,5 bi)
Rede D’or (R$ 127,5 bi)
A Weg, fabricante de motores e equipamentos de Santa Catarina, vende para o mundo todo e numa série de setores, como petróleo, celulose e siderurgia. Hoje, vale R$ 157,6 bilhões. Mais do que Santander, Magazine Luiza, a Rede D’Or (de hospitais) e a B3, empresa dona da Bolsa de Valores, que completam a lista.

No total, as maiores empresas brasileiras valem impressionantes R$ 2,205 trilhões. Mas um dado curioso é que essa profusão de negócios valendo mais de R$ 100 bilhões é relativamente recente. Só em 2004, com a Petrobras, uma empresa brasileira atingiu esse patamar. Naquela época, chegou a superar a Microsoft, hoje 30 vezes mais valiosa do que a petroleira. Mas que passava por longa queda no preço das ações.

Desde então, nunca deixou de existir pelo menos uma brasileira acima dos R$ 100 bilhões de valor. Um total de 200 meses, completados em março, segundo cálculos da Economática, plataforma de dados sobre investimentos. E a lista ainda pode aumentar. Suzano (R$ 93,6 bilhões) e BTG Pactual (R$ 97,8 bilhões) eram, até fevereiro, integrantes do clube dos 100 bilhões. Perderam valor de mercado desde então e estão um pouco abaixo.

O Banco do Brasil, com valor atual de R$ 85,8 bilhões, esteve até janeiro, quando suas ações começaram a cair. É uma lista de peso, que, em um momento em que a economia brasileira passa por dificuldades, até traz algum ânimo. Na atualidade, os problemas vêm pesando. Mas a economia do país é forte. Ter dez empresas com este valor não é para qualquer um.

Com informações da Jovem Pan.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2

Parcela varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo do beneficiário
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2
Economia

Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19h
Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado
Economia

WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais

Com uma nova fábrica de Eletrocentros em Betim, companhia pretende fortalecer sua posição em um dos mais importantes mercados de equipamentos elétricos industriais e para geração de energia do país
WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais
Economia

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Litro do diesel passará a custar R$ 2,76, e o da gasolina, R$ 2,64
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
Ver mais de Economia