ECONOMIA

'Vamos manter o banco público', diz governador do RS sobre o Banrisul

27 Fev 2019 - 16h46Por Bárbara Nascimento, Gustavo Porto, Luciana Collet

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, afirmou nesta quarta-feira, 27, que a privatização do Banrisul não é uma prioridade para o governo. Segundo ele, o Estado foca em resolver os problemas estruturais, como pessoal e Previdência, e em vender estatais que dão prejuízo, como a CEEE (energia), CRM (mineração) e a Sulgás. A expectativa, disse, é de que essas três estatais rendam entre R$ 2 bilhões e R$ 3 bilhões aos cofres estaduais.

Leite explicou que o banco estadual é superavitário e que a privatização não é vista como necessária, do ponto de vista estratégico. Ele comentou que o Rio Grande do Sul discute a venda de excedentes acionários do banco, mas mantendo o controle estadual: "Vamos manter o banco público."

Ele destacou que a decisão de não vender não atrapalha a negociação com o governo federal, em relação ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). "Não é uma exigência, o governo federal quer ver de forma legítima um plano de recuperação fiscal consistente", disse, emendando que o Estado quer combater os problemas estruturais e que a venda de patrimônio só resolveria o curto prazo.

A venda de outras três estatais está nos planos do governo para o primeiro semestre de 2020. Isso porque, para privatizar a CEEE, a CRM e a Sulgás, o Estado terá, primeiro, que aprovar uma emenda à Constituição na Assembleia Legislativa para retirar da Constituição Estadual um artigo que exige plebiscito para a privatização de estatais. Depois, precisa da autorização do Legislativo para a venda efetiva.

Leite destacou, no entanto, que o Estado já se articula com o BNDES para acelerar o processo após todas as aprovações necessárias.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia