ECONOMIA

Tribunal rejeita pedido da promotoria para prorrogar detenção de Carlos Ghosn

20 Dez 2018 - 02h14Por Dow Jones Newswires e Associated Press

Uma corte japonesa rejeitou nesta quinta-feira, 20, o pedido da promotoria para estender a prisão do executivo Carlos Ghosn. Ele está preso há um mês em Tóquio, sob a acusação de ter fraudado declarações dos salários que recebia como presidente do Conselho de Administração da montadora Nissan.

Os promotores do caso pretendiam manter Ghosn na cadeia por mais dez dias, mas a Corte Distrital de Tóquio negou a solicitação. Com a decisão, espera-se que o executivo seja libertado sob fiança. Ghosn diz ser inocente.

Matérias Relacionadas

Economia

Projeção de crescimento de Guaramirim atrai investimentos na construção civil

Com este desenvolvimento natural, impulsionado pela geração de vagas de emprego e importantes obras estruturais, o município também ganha um novo conceito de empreendimento, representado pelo Residencial Torres de Turim
Projeção de crescimento de Guaramirim atrai investimentos na construção civil
Economia

Sorteio da Quina de São João será neste sábado

Prêmio de R$ 170 milhões é o maior do concurso
Sorteio da Quina de São João será neste sábado
Economia

Banco Central nega possibilidade de golpe com Pix agendado

Segundo órgão, mensagem que circula na internet não passa de rumor
Banco Central nega possibilidade de golpe com Pix agendado
Economia

Governo deve anunciar prorrogação do auxílio nesta semana, diz Guedes

Ministro se reuniu com empresário na Fiesp, em São Paulo
Governo deve anunciar prorrogação do auxílio nesta semana, diz Guedes
Ver mais de Economia