vacina
ECONOMIA

Toyota anuncia fabricação do Corolla híbrido flex em São Paulo no 4º trimestre

17 Abr 2019 - 15h31Por Cleide Silva

A Toyota confirmou nesta quarta-feira, 17, que iniciará, no último trimestre do ano, a produção do Corolla híbrido flex na fábrica de Indaiatuba, interior de São Paulo. Será o primeiro carro no mundo com essa tecnologia, com motor a gasolina ou etanol e outro elétrico. Nos demais países, a propulsão aceita apenas gasolina.

A empresa está investindo R$ 1,6 bilhão na modernização da fábrica de carros e de motores e no desenvolvimento do Corolla híbrido, feito em conjunto por engenheiros do Brasil e do Japão.

O anúncio da produção local foi feito na manhã desta quarta, no Palácio dos Bandeirantes, ao governador João Doria (PSDB).

Ainda não há informações publicadas se o projeto será beneficiado pelo IncentivAuto, programa do governo paulista que concede desconto no ICMS para novos investimentos do setor automotivo, pois parte do valor já foi investido. A empresa aguarda a publicação do decreto com detalhes do programa para saber se o projeto do híbrido flex pode ser beneficiado.

O governador Doria, contudo, adiantou que a empresa será sim beneficiada pelo programa e que, "em breve a Toyota anunciará novos investimentos". A publicação do decreto estava prevista para esta semana mas foi adiada para a próxima.

Segundo o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang, com a motorização flex o novo Corolla, em sua 12.º geração, "será o automóvel movido a etanol mais eficiente do Brasil e o híbrido mais limpo do mundo".

"Somos entusiastas de motores eletrificados e precursores da disseminação em massa dessa tecnologia. Agora, estamos mais uma vez fazendo história, trazendo a propulsão híbrida flex para um dos maiores ícones da indústria automotiva", afirmou Chang, ao ressaltar que o Corolla está no mercado mundial há 50 anos.

Antes de definir qual modelo híbrido flex seria produzido no País, a Toyota fez adaptações em um Prius para testes com etanol. O modelo importado do Japão é vendido no País desde 2012 e já teve cerca de 6 mil unidades comercializadas , mas apenas na versão que utiliza gasolina no motor alternativo.

De acordo com a Toyota, estudos apontam que o carro, quando abastecido com etanol, possui um dos mais altos potenciais de abatimento da emissão de CO2, levando em conta o ciclo de vida do combustível, desde quando é extraído da cana-de-açúcar, passando pela disponibilidade nas bombas de abastecimento e sua queima no processo de combustão do motor.

Além da versão híbrida, o novo Corolla também terá versões apenas flex, como os modelos atuais. Os preços ainda não foram divulgados.

Matérias Relacionadas

Economia

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC
Geral

Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos

Estado poderá direcionar R$ 23 bilhões para reconstrução
Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos
Política

Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras

Ela substituirá Jean Paul Prates que pediu saída antecipada
Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras
Geral

Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região

Tema central será a Proteção Financeira, com foco em formas de o consumidor se prevenir contra golpes e fraudes financeiras.
Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região
Ver mais de Economia