Joaçaba Pneus
ECONOMIA

Temer assina decreto sobre programa Gás para Crescer

17 Dez 2018 - 17h16Por Anne Warth e Julia Lindner

O presidente Michel Temer assinou nesta segunda-feira, 17 decreto que implementa propostas do programa Gás para Crescer que não precisam de mudanças legais. Segundo informações do Ministério de Minas e Energia (MME), o decreto regulamenta a Lei do Gás, aprovada em 2009.

Entre os objetivos do decreto, está o desenho de um novo mercado de gás natural e o aperfeiçoamento do marco legal do setor de transporte de gás para a entrada de novos agentes. "O decreto permite a instituição de um sistema de transporte de gás natural, a fim de possibilitar sua operação de forma coordenada, e cria um novo sistema de contratação de transporte de gás, que deve aumentar a competição entre os agentes."

O decreto permite que a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) dê diretrizes para que os próprios agentes estabeleçam códigos comuns de acesso à infraestrutura, amparados nas boas práticas internacionais, visando maior eficiência.

Também caberá à ANP fixar critérios de autonomia e independência entre a atividade de transporte e demais atividades do setor, assegurando aos transportadores os direitos decorrentes dos contratos vigentes. O MME destacou que o decreto "confere maior dinâmica ao processo de expansão da malha de gasodutos".

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, defendeu a necessidade de expansão da rede de gasodutos no País. "Temos uma rede pequena e incapaz de atender todo o País. Mas essa rede não precisa de subsídios, mas sim que os investidores possam se organizar para poder empreender e investir", afirmou.

O MME não divulgou o conteúdo do decreto, mas Moreira Franco já havia sinalizado que gostaria de mudar o regime de exploração dos gasodutos de concessões para autorizações.

O ministro também havia se manifestado contra o Brasduto, um fundo que seria criado com recursos do Fundo Social do Pré-Sal para expandir os gasodutos com recursos subsidiados. Esse fundo foi incluído por meio de emendas em projetos de lei da Câmara e do Senado e retiraria R$ 18 bilhões da saúde e da educação.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Após venda de fábrica em Schroeder, Menegotti divulga nota

Cerca de 450 pessoas trabalham na unidade
Após venda de fábrica em Schroeder, Menegotti divulga nota
Economia

Isto é Dinheiro destaca Jaraguá do Sul como modelo para o Brasil

Revista de circulação nacional conta como a cidade se tornou referência em empreendedorismo ao unir iniciativa privada e setor público
Isto é Dinheiro destaca Jaraguá do Sul como modelo para o Brasil
Economia

Para FIESC, reforma da previdência estadual é oportuna, necessária e urgente

Segundo o governo do estado, a previdência estadual tem um déficit financeiro total de R$ 4,8 bilhões anuais, considerando servidores civis e militares.
Para FIESC, reforma da previdência estadual é oportuna, necessária e urgente
Economia

WEG e Engie Brasil Energia, concluem instalação do primeiro aerogerador nacional

Turbina eólica instalada em Tubarão/SC faz parte do projeto do primeiro Aerogerador Nacional, que tem por objetivo desenvolver tecnologia e cadeia produtiva nacionais para a fabricação e instalação de equipamentos de grande porte no país
WEG e Engie Brasil Energia, concluem instalação do primeiro aerogerador nacional
Ver mais de Economia