vacina
ECONOMIA

Sinalização positiva nas relações EUA-China deixa bolsas da Europa em alta

14 Mai 2019 - 15h14Por Eduardo Gayer

Os mercados acionários europeus encerraram a sessão desta terça-feira, 14, em alta, diante da repercussão de falas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que avaliou positivamente as negociações comerciais com a China. Nesse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 1,01%, para 376,34 pontos, e recuperou parte das perdas vistas no pregão anterior.

Na segunda-feira, Trump voltou a se mostrar otimista quanto a um acordo comercial entre os EUA e a China, que, de acordo com o republicano, de acontecerá "na hora certa", o que motivou investidores a ir às compras de ações em solo europeu. Hoje, o líder americano voltou a dizer que as negociações estão em andamento e sinalizou que um entendimento entre as duas maiores economias do globo pode ser alcançado.

As tensões comerciais sino-americanas têm afetado as perspectivas para a economia mundial. Na zona do euro, a Eurostat informou que a produção industrial recuou 0,3% em março ante fevereiro e 0,6% na comparação anual. Os resultados na base anual, porém, ficaram acima do esperado à medida que analistas estimavam que a produção da indústria da zona do euro caísse 0,8%.

Outro fator que animou o mercado foi a divulgação do salário médio excluindo-se bônus no Reino Unido, que avançou 3,3% no trimestre até março, um pouco abaixo da alta de 3,4% esperada pelo mercado. O fato dá sinais de que a inflação britânica não mostra tanto fôlego quanto o esperado, o que pode levar o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) a manter as taxas de juros inalteradas. Nesse contexto, a bolsa de Londres apresentou avanço de 1,09%, para 7.241,60 pontos, encerrando o dia na máxima.

No noticiário corporativo, o segmento de automóveis se favoreceu com o anúncio de uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) da divisão de caminhões da montadora alemã Volkswagen, levando as ações da companhia a subirem 0,84%. A bolsa de Frankfurt subiu 0,97%, chegando aos 11.991,62 pontos.

Em Paris, o índice CAC 40 encerrou o dia com 5.341,35 pontos, em alta de 1,50%, na máxima do dia, acompanhando o Ibex 35, de Madri, que avançou 0,89% e fechou com 9.127,60 pontos. Na bolsa de Milão, o FTSE MIB apresentou crescimento de 1,45%, para 20.892,66 pontos, também na máxima do dia, enquanto em Lisboa o PSI 20 teve alta de 0,76%, para 5.109,10 pontos.

Matérias Relacionadas

Economia

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC
Geral

Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos

Estado poderá direcionar R$ 23 bilhões para reconstrução
Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos
Política

Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras

Ela substituirá Jean Paul Prates que pediu saída antecipada
Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras
Geral

Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região

Tema central será a Proteção Financeira, com foco em formas de o consumidor se prevenir contra golpes e fraudes financeiras.
Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região
Ver mais de Economia