GNet
Caraguá
ECONOMIA

Setor externo tem déficit de US$ 6,548 bilhões em janeiro, mostra BC

25 Fev 2019 - 12h00Por Fabrício de Castro e Eduardo Rodrigues

Após o déficit de US$ 815 milhões em dezembro, o resultado das transações correntes ficou negativo em janeiro deste ano em US$ 6,548 bilhões, informou nesta segunda-feira, 25, o Banco Central.

O número do mês passado ficou dentro do levantamento realizado pelo Projeções Broadcast, que tinha intervalo de déficit de US$ 7,600 bilhões a déficit de US$ 5,400 bilhões (mediana negativa de US$ 6,300 bilhões). O déficit do mês passado representa o pior resultado para janeiro desde 2015 (déficit de US$ 12,010 bilhões).

A balança comercial registrou saldo positivo de US$ 1,633 bilhão em janeiro, enquanto a conta de serviços ficou negativa em US$ 2,560 bilhões. A conta de renda primária também ficou deficitária, em US$ 5,793 bilhões. No caso da conta financeira, o resultado ficou negativo em US$ 5,632 bilhões.

A estimativa do BC, atualizada no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), é de déficit em conta corrente de US$ 35,6 bilhões em 2019.

Já nos 12 meses até janeiro deste ano, o saldo das transações correntes está negativo em US$ 14,766 bilhões, o que representa 0,78% do Produto Interno Bruto (PIB).

Lucros e dividendos

A remessa de lucros e dividendos de companhias instaladas no Brasil para suas matrizes foi de US$ 1,478 bilhão em janeiro, informou o Banco Central. A saída líquida representa um volume ligeiramente menor que os US$ 1,482 bilhão que foram enviados em igual mês do ano passado, já descontados os ingressos.

A expectativa do BC é de que a remessa de lucros e dividendos deste ano some US$ 20,5 bilhões.

O BC informou também que as despesas com juros externos somaram US$ 4,334 bilhões em janeiro, ante US$ 4,647 bilhões em igual mês do ano passado.

Para este ano, o BC projeta pagamento de juros no valor de US$ 17,7 bilhões.

Viagens internacionais

A conta de viagens internacionais voltou a registrar déficit em janeiro, informou o Banco Central. No mês passado, quando o dólar recuou 5,75% ante o real (considerando a ptax), a diferença entre o que os brasileiros gastaram lá fora e o que os estrangeiros desembolsaram no Brasil foi de um saldo negativo de US$ 986 milhões. Em igual mês de 2018, o déficit nessa conta foi de US$ 1,223 bilhão.

O desempenho da conta de viagens internacionais foi determinado por despesas de brasileiros no exterior, que somaram US$ 1,689 bilhão em janeiro. Já o gasto dos estrangeiros em passeio pelo Brasil ficou em US$ 703 milhões no mês passado.

Para 2019, o BC estima um déficit de US$ 17,0 bilhões para esta rubrica.

GNet

Matérias Relacionadas

Segurança

Banco Central comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves Pix

Foram vazados dados cadastrais da Acesso Pagamentos
Banco Central comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves Pix
Economia

Presidente negocia PEC para zerar impostos sobre combustíveis

Em 2021, a gasolina e o diesel subiram 47%, Etanol acumula alta de 62%
Presidente negocia PEC para zerar impostos sobre combustíveis
Economia

Sindicato dos Metalúrgicos da região e classe patronal fecham reajuste para 2022

Confira o reajuste que será concedido aos trabalhadores
Sindicato dos Metalúrgicos da região e classe patronal fecham reajuste para 2022
Geral

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 22 milhões

Próximo sorteio será no sábado
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 22 milhões
Ver mais de Economia