Economia

Santa Catarina tem recorde com mais de 100 mil empresas abertas em 2019

Cerca de 90% das novas constituições são de empresas nas cidades do interior

12 Set 2019 - 13h17Por Janici Demetrio
Na Jucesc, processo de abertura de empresa é todo digital - Crédito: Divulgação / SDENa Jucesc, processo de abertura de empresa é todo digital - Crédito: Divulgação / SDE

Santa Catarina ultrapassou a marca de 100 mil empresas abertas e alcançou o maior saldo de negócios em atividade desde 2013. Para o governador Carlos Moisés, esse resultado demonstra a confiança dos investidores e empresários, refletindo na geração de empregos.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, destaca como nos últimos seis anos, os números de empresas abertas vem aumentando consideravelmente.

Contribuindo para esses resultados, a implantação do processo digital reduziu a burocracia na hora de abrir uma empresa, como destaca Juliano Chiodelli, presidente da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc).

O levantamento também aponta o crescimento do empreendedorismo fora de Florianópolis. Cerca de 90% das novas constituições são de empresas nas cidades do interior. Comércio, indústria e construção civil lideram entre os segmentos de abertura de negócios.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Matérias Relacionadas

Geral

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial

Prazo para novos cadastros termina nesta quinta às 23h59
Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial
Economia

Entrega do Imposto de Renda com atraso tem multa a partir de hoje

Receita Federal recebeu 31.980.151 declarações
Entrega do Imposto de Renda com atraso tem multa a partir de hoje
Economia

Envio de declarações do IR fica levemente abaixo da expectativa

Quem perdeu prazo terá de pagar multa a partir desta quarta-feira
Envio de declarações do IR fica levemente abaixo da expectativa
Economia

Incerteza da economia tem segunda queda consecutiva, diz FGV

O indicador recuou recuou 16,7 pontos de maio para junho deste ano
Incerteza da economia tem segunda queda consecutiva, diz FGV
Ver mais de Economia