Economia

Retomada econômica acende alerta para o suprimento de gás natural em SC

Para o curto prazo, a solução que a SCGás está trabalhando é uma chamada pública específica, que será lançada em breve, para injeção de gás natural diretamente na rede de distribuição

02 Out 2020 - 07h28Por Da Redação
Reunião foi realizada nesta quinta-feira, dia 1° - Crédito: Filipe ScottiReunião foi realizada nesta quinta-feira, dia 1° - Crédito: Filipe Scotti

Em reunião nesta quinta-feira, dia 1°, a Federação das Indústrias (FIESC) e a SCGás debateram alternativas para ampliar a oferta do suprimento de gás natural para a indústria no curto, médio e longo prazos.

Hoje a Petrobras garante, em média, 2 milhões m³ por dia podendo chegar a 2,1 milhões m³. Mas, recentemente, com a retomada econômica, o estado alcançou um pico de consumo de 2,38 milhões m³ num único dia, informou o presidente da companhia, Willian Anderson Lehmkuhl. Quando a distribuidora excede os 2,1 milhões m³, pode haver penalidade com a cobrança de sobrepreço no gás. Além disso, há registro pontual de limite de capacidade física de entrega do insumo nos pontos de Nova Veneza e Urussanga. O encontro foi realizado na FIESC, em Florianópolis, e contou também com a participação do presidente eleito da Facisc, Sérgio Alves.

“O estado precisa crescer. Se uma empresa quer expandir sua produção e não tem gás à disposição, pode deslocar o investimento para outro estado. Isso traz prejuízo para o desenvolvimento da economia de Santa Catarina”, afirmou o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, que vai debater o assunto com os presidentes das federações industriais do Paraná (FIEP) e do Rio Grande do Sul (FIERGS) para buscar uma solução conjunta para o Sul.

“Quando a gente fala de mercado de gás existem dois: o que já está sendo atendido e o que está na fila esperando para ser atendido, que é o demandante. Muito do que a gente fala aqui atinge de uma maneira mais contida os clientes que já recebem o gás, mas afeta, principalmente, todos que estão na fila”, explicou Lehmkuhl, observando que não há risco de desabastecimento para quem já é cliente, mas que no cenário atual a SCGás não consegue expandir o atendimento para novos consumidores. 

Para o curto prazo, a solução que a SCGás está trabalhando é uma chamada pública específica, que será lançada em breve, para injeção de gás natural diretamente na rede de distribuição. O diretor técnico e comercial da distribuidora, Carlos Alberto Chaves Ferro, informou que no cenário para 2025, há projeção de déficit de 600 mil m³ dia. A solução estruturante, para atender o longo prazo, seria uma chamada pública incremental da TBG, empresa proprietária e operadora do Gasoduto Bolívia-Brasil, que abastece Santa Catarina. Essa alternativa pode levar de quatro a cinco anos.

A SCGás informou que em junho, julho e agosto houve forte reação do consumo de gás com entrega de volumes muito próximos do período pré-crise. A indústria responde pela maior fatia de consumo em Santa Catarina (cerca de 80%) e em agosto demandou um volume 7% superior a julho. No mesmo mês, a SCGÁS ultrapassou o número de 300 indústrias abastecidas e chegou a 64 municípios catarinenses atendidos por rede de distribuição ou por meio de outros modais de abastecimento.

 

 

Matérias Relacionadas

Economia

Governo do Estado inicia entrega de cartões do SC Mais Renda

Na manhã de segunda-feira, 26, foi realizada a entrega simbólica a três beneficiários no Centro Administrativo, em Florianópolis
Governo do Estado inicia entrega de cartões do SC Mais Renda
Economia

Apresentador Ratinho visita Jaraguá do Sul

A visita ocorreu após a matéria da "Revista Isto É" que destacou a cidade como polo industrial, econômico e de desenvolvimento
Apresentador Ratinho visita Jaraguá do Sul
Economia

CDL BOX somou R$ 1 milhão de vendas com cashback em quatro meses

Lançada em fevereiro, a solução já é utilizada por mais de 60 empresas e tem mais 2,5 mil usuários cadastrados
CDL BOX somou R$ 1 milhão de vendas com cashback em quatro meses
Economia

Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 12 milhões na quarta-feira

As dezenas sorteadas na noite de sábado foram: 26, 27, 28, 32, 38 e 51
Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 12 milhões na quarta-feira
Ver mais de Economia