Joaçaba Pneus
ECONOMIA

PIB poderia crescer até 3%, 12 meses depois de aprovação da reforma, diz Marinho

28 Fev 2019 - 14h29Por Denise Luna

O Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) poderá crescer entre 2,9% e 3% depois da aprovação da reforma da Previdência, disse nesta quinta-feira, 28, o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. Nesta quinta, o PIB de 2018 foi divulgado e ficou dentro do esperado, em 1,1%, o mesmo que em 2017, refletindo a dificuldade de recuperação da economia brasileira.

"Acho que o PIB saiu dentro do imaginado. Quando teve a greve dos caminhoneiros foi sofreado o crescimento do País", justificou o secretário.

Segundo ele, a estimativa do crescimento do PIB foi feita esta semana pelo secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, e seria conseguido 12 meses após a aprovação do texto no Congresso.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Rede catarinense Havan inaugura 160ª filial

Esta é a primeira loja da rede no estado sergipano. Atualmente, a Havan está presente em 18 estados brasileiros, mais o Distrito Federal
Rede catarinense Havan inaugura 160ª filial
Economia

Decisão sobre reajuste de bandeiras tarifárias deve sair até o dia 30

Aumento pode passar de 20%, diz diretor da Aneel
Decisão sobre reajuste de bandeiras tarifárias deve sair até o dia 30
Economia

Caixa antecipa pagamento de terceira parcela do auxílio emergencial

Novo calendário começa nesta sexta-feira, para nascidos em janeiro
Caixa antecipa pagamento de terceira parcela do auxílio emergencial
Economia

FIESC defende redução temporária do imposto de importação do aço

O insumo teve alta superior a 100% em 12 meses e tem impactado diversos setores, principalmente a construção e o metalmecânico
FIESC defende redução temporária do imposto de importação do aço
Ver mais de Economia