ECONOMIA

PIB de 2018 sobe 1,1% ante ano anterior e soma R$ 6,8 trilhões, revela IBGE

28 Fev 2019 - 10h14Por Daniela Amorim, Renata Batista e Vinicius Neder

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro registrou alta de 1,1% em 2018 ante 2017, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na manhã desta quinta-feira, 28. O resultado veio no piso do intervalo das estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam uma alta entre 1,10% a 1,35%, com mediana de 1,20%.

No quarto trimestre de 2018, o PIB cresceu 0,1% em relação ao trimestre imediatamente anterior, resultado que ficou igual à mediana das estimativas calculadas a partir do intervalo que ia de uma retração de 0,20% a um avanço de 0,36%.

Na comparação com o quarto trimestre de 2017, o PIB apresentou alta de 1,1% no quarto trimestre de 2018, vindo abaixo da mediana de alta de 1,40%, mas dentro das estimativas coletadas pelo Projeções Broadcast, que variavam de uma alta de 0,90% a 2,00%.

Ainda segundo o instituto, o PIB do quarto trimestre de 2018 totalizou R$ 1,78 trilhão. Com esse resultado, o PIB de todo o ano passado somou R$ 6,8 trilhões. Os técnicos do IBGE concedem entrevista ainda pela manhã para comentar os resultados.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes

Expectativa é que benefício comece a ser pago ainda neste mês
Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes
Economia

Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias

Sexto aumento da gasolina do ano é da ordem de 9,2% para R$ 2,84
Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias
Política

Governo indica seis nomes para Conselho da Petrobras

Indicados serão apresentados à Assembleia Geral Extraordinária
Governo indica seis nomes para Conselho da Petrobras
Saúde

Supremo confirma vigência de medidas sanitárias contra a covid-19

Ministros mantiveram decisão de Lewandowski, de dezembro
Supremo confirma vigência de medidas sanitárias contra a covid-19
Ver mais de Economia