ECONOMIA

Para o Solidariedade, Previdência não pode ignorar diferenças regionais

15 Fev 2019 - 18h41Por Camila Turtelli

O presidente do Solidariedade, Paulinho da Força, afirma que a reforma da Previdência é necessária para a manutenção do benefício de milhares de aposentados, mas ressalta que a definição da idade mínima precisa levar em consideração as diferenças regionais do País. "Desconsiderar as diferenças regionais que existem no Brasil é muito grave, pois a variação de expectativa de vida de um Estado para outro é muito grande. Há localidades, inclusive em São Paulo, em que as pessoas não vivem até os 60 anos de idade", disse em nota.

Ele diz que, se for aprovada, a regra será mais dura do que a apresentada por Michel Temer, que previa idade igual para homens e mulheres de 65 anos e transição em 20 anos. "Quanto mais rápida a transição, maior o ganho fiscal para o governo e mais dura fica a regra para o trabalhador", disse.

O Solidariedade irá apresentar emendas ao Congresso Nacional para modificar a proposta apresentada, segundo o presidente do partido.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Indústria catarinense cresce 36,5% em março, maior alta do país

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada na terça-feira (11).
Indústria catarinense cresce 36,5% em março, maior alta do país
Economia

Associado Sicredi Norte SC recebe R$ 50 mil em sorteio do seguro de vida

Entrega simbólica do prêmio ocorreu na Agência Centro em Joinville.
Economia

Governo do Estado realiza reuniões para tratar novo auxílio emergencial

O objetivo foi debater como o auxílio será pago, além de outros trâmites administrativos.
Governo do Estado realiza reuniões para tratar novo auxílio emergencial
Política

Governador vai à Alesc pedir fim do veto em projeto que destina recursos para rodovias federais

Durante reunião com os deputados, o chefe do Executivo elencou os motivos para barrar o veto realizado durante o governo interino.
Governador vai à Alesc pedir fim do veto em projeto que destina recursos para rodovias federais
Ver mais de Economia