Delivery Much
ECONOMIA

Para Marinho, após participação inicial, Guedes não precisará voltar à comissão

09 Mai 2019 - 14h09Por Vinicius Neder

O secretário especial de Trabalho e Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, avaliou nesta quinta-feira, 9, de forma positiva a audiência de quarta-feira na Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa a proposta de emenda constitucional (PEC) da reforma da Previdência. Marinho e o ministro da Economia, Paulo Guedes, fizeram apresentações e responderam questionamentos dos deputados.

Para o secretário, após a participação inicial, Guedes não precisará fazer novas apresentações na Comissão, pois os debates poderão ser conduzidos pelos técnicos do ministério.

"Ontem, foi uma abertura positiva. Acho que o ministro não precisará mais ir naquele ambiente", disse Marinho, em palestra na abertura do 31º Fórum Nacional, organizado pelo economista Raul Velloso, no Rio.

Na palestra, Marinho voltou a defender a reforma da Previdência. O secretário reafirmou que as mudanças preservarão os mais pobres, que serão os mais beneficiados pela "higidez fiscal", e alertou que, caso a reforma não seja aprovada, os investimentos públicos poderão chegar a zero em 2022 e "vamos ter sérias dificuldades a partir do segundo semestre".

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Economia

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Serão beneficiadas 3,5 milhões de pessoas
Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
Economia

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões

A quina teve 75 ganhadores, com prêmio individual de R$ 32.688,93
Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões
Economia

Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano

Apesar de alta na inflação, BC decidiu não mexer na Selic
Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
Ver mais de Economia