Economia

Novo sistema de compra de combustíveis permite economia de pelo menos R$ 6,2 milhões por ano

Só nos dois primeiros meses de 2019, houve uma redução de consumo equivalente a 130,4 mil litros de gasolina e óleo diesel

19 Mar 2019 - 11h15Por SEA
Novo sistema de compra de combustíveis permite economia de pelo menos R$ 6,2 milhões por ano - Crédito: James Tavares / Secom Crédito: James Tavares / Secom

Menos gastos para o Governo do Estado, mais facilidade para o servidor na hora de abastecer e melhoria nos serviços prestados à população catarinense. Essas são as principais vantagens do novo modelo de aquisição de combustíveis da frota estadual implementado pela Secretaria de Estado da Administração (SEA) no começo deste ano. Só nos dois primeiros meses de 2019, houve uma redução de consumo equivalente a 130,4 mil litros de gasolina e óleo diesel – e a expectativa é que essa economia represente R$ 6,2 milhões para os cofres estaduais até o fim do ano.

Para se ter uma ideia, o volume de combustível é o suficiente para um carro popular com rendimento de 10km/litro percorrer um trecho de 1,3 milhão de quilômetros – é como ir cem vezes de Santa Catarina ao Alasca ou três vezes da Terra à Lua. Além da economia, o novo sistema também ampliou a rede credenciada: de 300 postos, em dezembro passado, para 677 em fevereiro deste ano.

Essa mudança facilitou o serviço e reduziu o tempo de atendimento nas ocorrências. Em Bom Jardim da Serra, por exemplo, as viaturas precisavam se deslocar até a cidade vizinha, Urubici, para abastecer em um posto credenciado. Isso gerava a necessidade de rodar até 100 quilômetros apenas para encher o tanque. “Antes havia um único posto por cidade e, em alguns casos, a viatura precisava se deslocar muitos quilômetros do quartel para abastecer. Isso gerava muito custo com o combustível e muito mais dinheiro despendido, além de um maior tempo-resposta no atendimento de ocorrências”, diz o tenente Marcelo dos Santos Rodrigues, chefe do Centro de Viaturas e Equipamentos do Corpo de Bombeiro Militar de Santa Catarina.

O processo extinguiu 2.688 contratos diferentes, que eram administrados pela SEA, com os postos e outras secretarias. Agora, uma única empresa foi licitada para fornecer o combustível para o Estado. “Esse é um novo jeito de governar. Não para quem governa, mas para as pessoas que vivem em Santa Catarina. Por isso, a importância de fazermos uma gestão íntegra, transparente e com melhores resultados para o governo de Santa Catarina e a população catarinense”, destaca o governador Carlos Moisés.

O secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, explica que a equipe da pasta trabalhou para contratar uma ferramenta que permitisse às viaturas localizar postos durante o período de serviço. “Com isso estamos tendo uma economia significativa. Isso demonstra que boa gestão tem a capacidade de gerar recursos financeiros que serão aplicados posteriormente nas atividades de maior interesse do Governo do Estado e que impactem diretamente o cidadão”, afirma o secretário.

Estado vira cliente VIP

Para os fornecedores, é como se o Estado passasse de mau pagador a cliente VIP. Antes a liquidação da dívida era demorada, o que fazia com que os postos cobrassem um preço fixo até 10% superior ao praticado direto na bomba. “Alguns empresários levavam até 60 dias para receber. Hoje, com uma única empresa licitada, pagamos o litro pelo valor da bomba, com desconto, porque compramos em grandes volumes”, diz o gerente de Projetos da SEA, Aarão Luiz Schmitz, que se debruça há mais de um ano com a equipe para buscar alternativas que facilitem a gestão da frota.

Outro benefício é a possibilidade de abastecer em postos fora do estado. “As equipes do Corpo de Bombeiros Militar, que se deslocaram até Brumadinho para ajudar as vítimas da barragem, tiveram que abastecer em São Paulo e em Minas Gerais. No antigo modelo isso seria impossível. Agora, como nosso contrato é direto com apenas uma empresa, ela faz o credenciamento do posto, que pode ser até em outro país”, explica Schmitz. 

Facilidade na palma da mão

O sistema funciona por meio de um aplicativo de smartphone, que reúne todas as informações. O acesso remoto facilita a vida dos motoristas que, de qualquer parte do estado, pode checar locais mais próximos para abastecer e o preço aplicado em cada estabelecimento. O pagamento é feito por um cartão com senha, diretamente no caixa do posto. 


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar fecha abaixo de R$ 5 pela primeira vez em mais de um ano

Bolsa encerrou com queda de 0,38%
Economia

ACIJS completa 83 anos e apresenta nova plataforma digital a associados e comunidade

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul ACIJS completa nesta terça-feira (22) 83 anos desde sua fundação em 22 de junho de 1938.
ACIJS completa 83 anos e apresenta nova plataforma digital a associados e comunidade
Geral

Há 20 anos no mercado, empresa Bold aposta em inovação e cria acrílico antiviral

Sócio fundador e CEO da BOLD, Ralf Benedito Sebold, participou ao vivo do Diário da Jaraguá desta terça-feira (22).
Há 20 anos no mercado, empresa Bold aposta em inovação e cria acrílico antiviral
Geral

GUARAMIRIM - Programa Nascer recebe propostas para pré-incubação de ideias inovadoras

Objetivo da iniciativa é visa estimular a inovação e o empreendedorismo inovador de base tecnológica
Ver mais de Economia