ECONOMIA

Ministério confirma adiamento de ida de Guedes à CCJ, onde o tema seria a reforma

26 Mar 2019 - 12h46Por Adriana Fernandes

O Ministério da Economia confirmou o adiamento da ida nesta terça-feira, 26, do ministro Paulo Guedes à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para discutir a proposta de reforma da Previdência. Em nota, o ministério informou que a equipe técnica e jurídica da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho estará à disposição para representar o ministro em audiência marcada para o período da tarde.

Segundo o Ministério da Economia, a ida do ministro à CCJ será mais produtiva a partir da definição do relator da reforma.

A possibilidade do adiamento da audiência de Guedes no colegiado havia sido informada mais cedo pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Uma fonte ouvida pela reportagem explicou que quando a audiência foi marcada, a expectativa era de que o nome do relator fosse definido ainda na sexta-feira passada, o que não ocorreu.

Por isso, a avaliação é que o melhor é esperar por essa definição. O assunto está sendo discutido pelo presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR).

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021

Texto determina a reversão de reajustes já aplicados neste ano
Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021
Economia

Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos

Empresas de serviço e de comércio têm usado mais programa do governo
Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos
Economia

Petrobras obtém lucro de mais de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre

Empresa aumentou produção de petróleo e gás natural em 3%
Petrobras obtém lucro de mais de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre
Saúde

Guaramirim fará vacinação da covid nesta sexta-feira em idosos acima de 60 anos

Serão atendidos os idosos pré-cadastrados do número 3511 até o 3751
Guaramirim fará vacinação da covid nesta sexta-feira em idosos acima de 60 anos
Ver mais de Economia