dengue
ECONOMIA

Mau tempo dificulta perícia em plataforma da Petrobras onde morreu trabalhador

26 Nov 2018 - 15h05Por Fernanda Nunes

Após mais de 24 horas do acidente que levou à morte do trabalhador Sandro Ferreira da Silva, 43 anos, na plataforma PNA-2 da Petrobras, na Bacia de Campos, o corpo permanece no local. Segundo a empresa RIP Serviços Industriais, fornecedora da estatal, empregadora do mecânico, a perícia está na plataforma. O mau tempo e a dificuldade de voar com helicóptero até a unidade operacional dificultam o trabalho.

A RIP é subsidiária da Kaefer no Brasil. A empresa e a Petrobras divulgaram nota oficial lamentando a morte de Silva e informando que as causas do acidente serão investigadas segundo procedimentos internos.

"A RIP se solidariza e está apoiando a família do técnico mecânico e prestando toda assistência necessária aos envolvidos e colaborando com as autoridades locais", afirmou. Segundo a Petrobras, o acidente ocorreu "durante uma avaliação em guindaste".

Matérias Relacionadas

Geral

Enchentes paralisaram 63% das indústrias gaúchas, revela pesquisa

Apesar dos impactos, 64,2% das empresas vão manter local de sedes
Enchentes paralisaram 63% das indústrias gaúchas, revela pesquisa
Economia

Caixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto

Valores variam conforme número de dias trabalhados no ano-base 2022
Caixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto
Educação

Enem: pelo menos 5 milhões se inscreveram para a edição de 2024

Número final será conhecido após período extra de inscrição no RS
Enem: pelo menos 5 milhões se inscreveram para a edição de 2024
Economia

Pesquisa de preços mostra variação da cesta básica em Jaraguá do Sul

Tomate teve aumento de quase 30% neste mês em relação ao levantamento de maio
Pesquisa de preços mostra variação da cesta básica em Jaraguá do Sul
Ver mais de Economia