ECONOMIA

Matriz ajuda filial a obter crédito mais barato no exterior

18 Mar 2019 - 12h38Por Douglas Gavras

Não foi só a fraqueza da economia brasileira e o reposicionamento de multinacionais no mercado que fizeram os empréstimos às empresas de suas matrizes e filiais estrangeiras crescer. O aumento do empréstimo intercompanhia no ano passado foi impulsionado pela busca por crédito mais barato no exterior.

"A lentidão na recuperação da economia afeta o caixa das empresas; ao mesmo tempo, obter crédito no Brasil não é das tarefas mais fáceis", diz Rafael Cagnin, do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi). "A filial brasileira no exterior ou a matriz estrangeira capta os recursos com juros mais baixos lá fora."

Ainda que os juros básicos no Brasil estejam em um patamar historicamente baixo, de 6,5% ao ano, os juros no exterior compensam. Nos Estados Unidos, por exemplo, a taxa básica está entre 2,0% e 2,5% ao ano.

No ano passado, mais da metade do ingresso de empréstimos intercompanhia no País veio de filiais no exterior para as matrizes no Brasil. Esse movimento também reflete a maior facilidade e as melhores condições para tomar crédito no exterior, explica Cagnin, para socorrer a empresa no Brasil ou tomar crédito lá fora para oportunidades de investimento.

"O setor de óleo e gás é um exemplo: as empresas tentam se reorganizar, após a Operação Lava Jato, e precisam de socorro de suas matrizes no exterior; por outro lado, parte do setor buscou crédito mais barato no exterior, se preparando para as oportunidades de investimento com a exploração dos recursos do pré-sal", diz Cagnin.

O diferencial de rentabilidade de aplicações no Brasil em relação a outros países também favoreceu a entrada de recursos para aplicações financeiras via empréstimo intercompanhia.

"Para este ano, pode haver maior entrada de capital estrangeiro, se houver a retomada da confiança. O investidor estrangeiro quer ver o governo colocar em marcha os programas de concessões", analisa o economista Mauro Rochlin, da Fundação Getulio Vargas (FGV). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Jaraguá terá novas medidas contra covid-19 a partir de 1º de março

Medida terá validade por 15 dias
Jaraguá terá novas medidas contra covid-19 a partir de 1º de março
Saúde

Com novo decreto, Prefeitura de Jaraguá detalha restrições

O Governo do Estado publicou o Decreto 1.172 nesta sexta-feira (26) suspendendo o funcionamento de serviços não essenciais das 23h desta sexta-feira (26) até às 6h de segunda-feira (1º)
Com novo decreto, Prefeitura de Jaraguá detalha restrições
Saúde

Governo decreta fechamento de atividades não essenciais no fim de semana em SC

A decisão é mais uma medida do Executivo estadual para reforçar o enfrentamento ao coronavírus em um momento de agravamento da situação sanitária em Santa Catarina
Governo decreta fechamento de atividades não essenciais no fim de semana em SC
Economia

Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul inova com lançamento do CDL BOX

Além de beneficiar clientes e lojistas, a ferramenta ainda servirá para ajudar instituições jaraguaenses cadastradas.
Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul inova com lançamento do CDL BOX
Ver mais de Economia