ECONOMIA

Marinho rechaça 'tumulto' por não vinda de Guedes à CCJ

26 Mar 2019 - 18h18Por Eduardo Rodrigues e Idiana Tomazelli

Após ser dispensado pelos parlamentares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, minimizou o fato de o colegiado ter se recusado ao ouvi-lo no lugar do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Questionado pelos jornalistas, ele disse não achar que a forma como a sessão foi conduzida e os últimos acontecimentos em torno da articulação sobre a reforma da Previdência sejam um "tumulto". "Não vejo dessa forma", respondeu.

A justificativa de Guedes para não comparecer à CCJ foi o fato de não haver um relator designado para a reforma da Previdência. "Para que a comissão funcione com normalidade, é necessário haver um relator", acrescentou Marinho.

O presidente da CCJ da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini (PSL-PR), disse que deve indicar o relator da reforma da Previdência na comissão ainda nesta semana. Governo e oposição firmaram um novo acordo para que Guedes compareça à CCJ no dia 3 de abril - quarta-feira da próxima semana.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia