Dia internacional das Mulheres
ECONOMIA

Major Vitor Hugo: ainda não dá para fazer levantamento de votos para Previdência

26 Fev 2019 - 16h55Por Mariana Haubert, Camila Turtelli e Idiana Tomazelli

O líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO), admitiu nesta terça-feira, 26, que o governo ainda não está fazendo um mapeamento dos votos favoráveis à aprovação da reforma da Previdência neste momento. De acordo com ele, a falta do projeto que trata da aposentadoria para os militares e a ausência de tramitação da proposta na Casa fazem com que não seja possível fazer tal contagem.

"Não faz sentido, neste momento, começar um levantamento de votos se o texto ainda não foi maturado, não foi construído um substitutivo que vá levar em consideração todas as ansiedades e perguntas. ... O texto ainda vai passar pela CCJ Comissão de Constituição e Justiça, depois vai passar pela comissão especial onde receberá emendas. Então, discutir agora se um parlamentar vota ou não a reforma é discutir um texto que não existe", disse.

Embora tenha dito que o governo irá defender a integralidade da proposta que foi apresentada ao Congresso na semana passada, Vitor Hugo afirmou o Planalto e a área econômica ouvirão os argumentos de todos os segmentos da sociedade, farão cálculos e analisarão quais pontos poderão ser modificados.

"O governo vai defender o texto como está, tendo em vista a intenção de economizar. Mas isso não quer dizer que não há abertura para o diálogo. Instrumento de negociação será receber todas as entidades e todos os interessados e ver até que ponto será algo viável", disse.

O líder também confirmou que a Comissão de Constituição e Justiça deverá ser instalada na semana após o feriado de carnaval. É por este colegiado que se dará o início da tramitação da reforma da Previdência. Vitor Hugo também reafirmou que há um compromisso do governo em enviar para o Congresso um projeto de lei que tratará da previdência dos militares, mas também admitiu que não há ainda uma definição de como será a forma da proposta. Na semana passada, ele afirmou que ela poderia ser feita por meio de uma medida provisória. Vitor Hugo afirmou que a apresentação da proposta para os militares foi postergada devido à complexidade da área.

Reuniões

Vitor Hugo participou do início da reunião do secretário de Previdência, Rogério Marinho, com a bancada do PSDB na Câmara. Mais tarde, ele também estará no início do encontro que Marinho terá com a bancada do PR. Hoje pela manhã, o secretário se encontrou com os integrantes do PSD. De acordo com ele, as reuniões com os partidos visam estabelecer um canal de diálogo do Congresso com o governo e, principalmente, com a equipe econômica.

"Queremos demonstrar a disposição do governo federal de explicar a reforma da Previdência e tirar dúvidas. Esse gesto é muito importante para dar andamento a ela", disse. Vitor Hugo, no entanto, afirmou que o momento é dos secretários de economia fazerem esse contato com os parlamentares. "Futuramente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, poderá vir ao Congresso. Agora não é o melhor momento, porque é preciso amadurecer o texto", disse.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Em nova coleção, Malwee aposta em versatilidade e moda atemporal

Marca apresenta peças atemporais como moletons, malhas texturizadas, calças jogger, jeans e tricôs clássicos para serem usados por vários invernos
Em nova coleção, Malwee aposta em versatilidade e moda atemporal
Geral

Guaramirim e Schroeder firmam parceria para manutenção da rua Rio de Janeiro

A partir de agora, os municípios irão dividir custos para manutenção e disponibilização de material/equipamento para a manutenção da via. 
Guaramirim e Schroeder firmam parceria para manutenção da rua Rio de Janeiro
Economia

Corupá está com vagas de trabalho abertas

Confira as oportunidades de emprego nas empresas do município
Corupá está com vagas de trabalho abertas
Economia

Entenda as mudanças da PEC Emergencial

Proposta reinstitui auxílio em troca de medidas de ajuste fiscal
Entenda as mudanças da PEC Emergencial
Ver mais de Economia