caragua
caragua mobile
ECONOMIA

Maia, sobre cessão onerosa: precisa passar pela Câmara e pelo Senado

16 Abr 2019 - 13h05Por Camila Turtelli

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a afirmar que a questão da cessão onerosa envolvendo União e Petrobras precisa passar pelo Congresso. "Para o governo pagar a Petrobras, sem emenda constitucional, tirando o bônus de assinatura do teto, não tem como pagar", disse. "Na parte que cabe ao governo federal, precisa da lei". Precisa passar pela Câmara e Senado", reforçou.

Maia voltou a dizer que é necessário haver uma regra para que os Estados não sejam prejudicados na cessão onerosa.

Para ele, para resolver o acordo que o ministro da Economia, Paulo Guedes, propôs aos Estados, de ceder 20% ou 30% aos entes, é preciso da lei. "Para você poder resolver o acordo da Petrobras com o governo, você precisa de uma emenda constitucional", disse. "Precisamos aprovar a lei (que está no Senado) porque ela garante a volta do modelo da partilha", afirmou.

O presidente da Câmara disse ainda que terá reunião na quarta-feira, 17, com a equipe econômica do governo e que vai retomar reuniões semanais com a pasta "para construir de forma harmônica as pautas econômicas".

caragua mobile

Matérias Relacionadas

Economia

Brasil suspende exportações de carne e produtos de aves

Medida preventiva tomada após confirmação de foco de doença no RS
Brasil suspende exportações de carne e produtos de aves
Geral

Agência da Celesc retoma atividades nesta sexta-feira em Jaraguá do Sul

Estatal emite nota e lamenta paralisação ter afetado as lojas de atendimento
Agência da Celesc retoma atividades nesta sexta-feira em Jaraguá do Sul
Mundo

Apagão cibernético afeta sistemas bancários, mídia, aeroportos e telecomunicações

No Brasil, clientes de alguns bancos não conseguiram acessar suas contas
Apagão cibernético afeta sistemas bancários, mídia, aeroportos e telecomunicações
Economia

Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário

Conforme a Secretaria de Estado da Fazenda o valor coloca R$ 648 milhões extras na economia catarinense
Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário
Ver mais de Economia