ECONOMIA

Juros futuros voltam a fechar em baixa, ainda em reação positiva à Previdência

15 Fev 2019 - 17h59Por Denise Abarca

Os juros futuros encerraram a sessão regular desta sexta-feira, 15, em queda, mais acentuada na ponta longa, refletindo a repercussão positiva dos principais pontos da reforma da Previdência apresentados na quinta-feira e os sinais de manutenção do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebbiano, no cargo. Os dados econômicos divulgados nesta sexta, IBC-Br e IGP-10, acabaram ficando em segundo plano. Também ajudou na desinclinação da curva o ambiente externo, dada a melhora na perspectiva de acordo comercial entre China e Estados Unidos.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020 fechou em 6,370%, de 6,415% ontem no ajuste, e a do DI para janeiro de 2021 caiu de 7,001% no ajuste de ontem para 6,930%. A taxa do DI para janeiro de 2023 terminou em 8,02%, de 8,122%, e a do DI para janeiro de 2025 recuou de 8,662% para 8,53%.

Na quinta, o secretário da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, informou que o presidente Jair Bolsonaro concordou com as idades mínimas de 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens) para a aposentadoria, com período de transição de 12 anos. A proposta garante uma economia de R$ 1,1 trilhão nas despesas. O texto completo será divulgado na próxima quarta-feira, quando será enviado ao Congresso. "Essa economia robusta agrada ao mercado, mesmo que possa ser desaguada no Congresso", disse a gestora de renda fixa da Mongeral Aegon Investimentos, Patricia Pereira.

Interlocutores do presidente afirmam que ele decidiu atender aos apelos políticos e manter Bebianno, o que é visto com alívio pelo mercado. Nesta sexta, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) voltou a defender a capacidade de articulação do ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, e sinalizou que, caso o governo demorasse a resolver a questão, haveria risco para a reforma da Previdência.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos

A WEG fornecerá as estações de recarga para veículos elétricos e a EDP será responsável pelas vistorias e pela instalação dos equipamentos
Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos
Economia

Presidente sanciona a Lei Orçamentária de 2021 com veto parcial

Texto também terá bloqueio administrativo
Presidente sanciona a Lei Orçamentária de 2021 com veto parcial
Política

Maioria do STF vota para manter decisão que considerou Moro parcial

Julgamento foi suspenso por pedido de vista do ministro Marco Aurélio
Maioria do STF vota para manter decisão que considerou Moro parcial
Economia

BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento

Instituições também ganharam mais prazo para Pix Cobrança
BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento
Ver mais de Economia