ECONOMIA

Juros fecham em queda com otimismo sobre Previdência e clima externo positivo

11 Mar 2019 - 19h07Por Denise Abarca

Os juros futuros confirmaram no fechamento da sessão regular desta segunda-feira, 11, o movimento de baixa que prevaleceu nos negócios desde o começo da sessão, amparado no otimismo com o início da tramitação da reforma da Previdência no Congresso esta semana e pelo clima positivo no exterior. Na quarta-feira, será instalada a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara e a expectativa do mercado é de que o texto não tenha dificuldade em avançar, especialmente após as recentes indicações de que o governo liberou verbas para emendas parlamentares e nomeações para o segundo escalão do governo nos Estados.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020 fechou com taxa de 6,445%, de 6,465% no ajuste de sexta-feira, e a do DI para janeiro de 2021 passou de 7,142% para 7,06%. A taxa do DI para janeiro de 2023 caiu de 8,282% para 8,15% e a do DI para janeiro de 2025, de 8,812% para 8,67%.

Com liquidez acima do padrão para uma segunda-feira, as taxas caíram de forma intensa na ponta longa, mais atrelada ao risco fiscal, cerca de 15 pontos-base, para perto das mínimas históricas atingidas entre o fim de janeiro e o começo de fevereiro.

"O bom humor começou na sexta-feira com a entrevista do Paulo Guedes, ministro da Economia, sobre o mapeamento da reforma no Congresso e hoje isso se prolonga, com euforia sobretudo na bolsa e DI. A reunião de Maia e Bolsonaro foi muito importante", disse o estrategista de renda fixa da GS Research, Renan Sujii.

O presidente Jair Bolsonaro esteve com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para a articulação política, no sábado. Na conversa, anunciou que vai liderar pessoalmente os esforços de Executivo e Legislativo em favor da reforma e demonstrou preocupação, principalmente, com as chances da proposta na sua fase inicial de tramitação, na CCJ. Maia o tranquilizou, dizendo que não haverá maiores problemas aí, até porque as discussões de mérito só vão começar depois, na Comissão Especial.

No exterior, o ambiente é de apetite ao risco, com valorização da maioria das moedas de economias emergentes e das ações e avanço no rendimento dos Treasuries, em meio a bons indicadores da economia americana e declarações do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na noite de sexta-feira. Ele afirmou que o Fed não precisa mudar sua política monetária agora em meio a um cenário misto de pressões inflacionárias contidas, forte mercado de trabalho e crescimento global mais lento.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Programa de Microcrédito de Jaraguá já tem adesão de instituição financeira

Termo de credenciamento da instituição foi assinado nesta quinta-feira
Programa de Microcrédito de Jaraguá já tem adesão de instituição financeira
Economia

Mais de 70% das indústrias têm dificuldades em conseguir matéria-prima

É o que revela pesquisa feita pela CNI
Mais de 70% das indústrias têm dificuldades em conseguir matéria-prima
Economia

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em fevereiro

Benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em fevereiro
Educação

Sicredi lança plataforma digital com cursos gratuitos para associados 

São mais de cem possibilidades de cursos
Sicredi lança plataforma digital com cursos gratuitos para associados 
Ver mais de Economia