ECONOMIA

Juro no crédito sobe a 38,5% em fevereiro; taxa do cheque especial sobe a 317,9%

27 Mar 2019 - 12h18Por Fabrício de Castro

A taxa média de juros no crédito livre subiu de 37,7% ao ano em janeiro para 38,5% ao ano em fevereiro, informou nesta quarta-feira, 27, o Banco Central. Em fevereiro de 2018, essa taxa estava em 42,1% ao ano. Para pessoa física, a taxa média de juros no crédito livre passou de 51,3% para 53,2% ao ano de janeiro para fevereiro, enquanto para pessoa jurídica foi de 20,4% para 19,7% ao ano.

Entre as principais linhas de crédito livre para a pessoa física, destaque para o cheque especial, cuja taxa passou de 315,6% ao ano para 317,9% ao ano de janeiro para fevereiro. No crédito pessoal, a taxa passou de 43,8% para 45,3% ao ano.

Desde julho do ano passado, os bancos estão oferecendo um parcelamento para dívidas no cheque especial. A opção vale para débitos superiores a R$ 200.

A expectativa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) era a de que essa migração do cheque especial para linhas mais baratas acelerasse a tendência de queda do juro cobrado ao consumidor. Em junho de 2018, antes do início da nova dinâmica, a taxa do cheque especial estava em 304,9% ao ano.

Os dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central mostraram ainda que, para aquisição de veículos, os juros foram de 22,4% ao ano em janeiro para 22,0% em fevereiro.

A taxa média de juros no crédito total, que inclui operações livres e direcionadas (com recursos da poupança e do BNDES), foi de 24,7% ao ano em janeiro para 25,0% ao ano em fevereiro. Em fevereiro de 2018, estava em 26,8%.

ICC

Já o Indicador de Custo de Crédito (ICC) subiu 0,2% em fevereiro ante janeiro, aos 21,1% ao ano. O porcentual reflete o volume de juros pagos, em reais, por consumidores e empresas no mês, considerando todo o estoque de operações, dividido pelo próprio estoque.

Na prática, o indicador reflete a taxa de juros média efetivamente paga pelo brasileiro nas operações de crédito contratadas no passado e ainda em andamento.

Spread

O spread bancário médio no crédito livre subiu de 30,2 pontos porcentuais, em janeiro, para 31,3 pontos porcentuais em fevereiro, de acordo com o Banco Central.

O spread médio da pessoa física no crédito livre foi de 43,4 para 45,4 pontos porcentuais no período. Para pessoa jurídica, o spread médio passou de 13,4 para 13,2 pontos porcentuais.

O spread médio do crédito direcionado foi de 4,3 para 4,0 pontos porcentuais de janeiro para fevereiro.

Já o spread médio no crédito total (livre e direcionado) passou de 18,6 para 19,0 pontos porcentuais no período.

Inadimplência

Segundo o BC, a taxa de inadimplência no crédito livre passou de 4,0% em janeiro para 3,9% em fevereiro. Em fevereiro de 2018, a taxa estava em 5,0%.

Para pessoa física, a taxa de inadimplência passou de 4,8% para 4,7%. Para as empresas, a taxa foi de 2,9% para 2,8%.

A inadimplência do crédito direcionado seguiu em 1,8% na passagem de janeiro para fevereiro.

Já o dado que considera o crédito livre mais o direcionado mostra que a taxa de inadimplência permaneceu em 2,9%.

Endividamento

O endividamento das famílias brasileiras com o sistema financeiro ficou em 42,9% em janeiro, ante 42,7% em dezembro, informou o Banco Central. Se forem descontadas as dívidas imobiliárias, o endividamento foi de 24,3% em janeiro, ante 24,1% em dezembro.

O cálculo do BC leva em conta o total das dívidas dividido pela renda no período de 12 meses. Além disso, incorpora os dados da Pesquisa Nacional de Amostragem Domiciliar (Pnad) contínua e da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), ambas do IBGE.

Segundo o BC, o comprometimento de renda das famílias com o Sistema Financeiro Nacional (SFN) atingiu 19,8% em janeiro, igual ao visto em dezembro. Descontados os empréstimos imobiliários, o comprometimento da renda foi de 17,4% em janeiro, também igual a dezembro.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia