Mês do Trânsito - Rádio
Economia

Jaraguá do Sul continua na quarta posição do ICMS no Estado

16 Fev 2012 - 18h33

Brusque passou Criciúma no ranking das cidades catarinenses que recebem o maior volume de recursos referentes a repasses do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A cidade foi contemplada em 2011 com R$ 58,0 milhões, uma variação de 17,31% se comparado ao ano anterior, contra R$ 55,8 milhões da cidade do Sul do Estado, cuja expansão foi de 12,71%. Esta foi a única alteração na lista dos dez municípios que recebem as maiores fatias, revela cruzamento de dados realizado pelo Noticenter a partir de dados da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina. Joinville segue na liderança absoluta. Itajaí, que em 2010 tomou o segundo lugar de Blumenau, abriu ainda mais vantagem. Blumenau se manteve na terceira posição, com R$ 160,8 milhões, crescimento de 16,75%. Jaraguá do Sul subiu sua participação no ICMS de R$ 114 milhões em 2010, para R$ 133,5 milhões, em 2011. O crescimento no repasse do ICMS foi de 16,14%. Florianópolis completa a lista das cinco primeiras, as únicas cuja quantia ultrapassa a casa dos R$ 100 milhões.

(ROGÉRIO TALLINI)

Matérias Relacionadas

Economia

Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas

O índice subiu 67,6 pontos, diz CNC
Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
Economia

IBGE: 3,4 milhões estavam afastados do trabalho no início setembro

O motivo foi o isolamento social imposto pela pandemia de covid-19
IBGE: 3,4 milhões estavam afastados do trabalho no início setembro
Economia

Loterias da Caixa lançam novo modelo de aposta, o Super 7

Primeiro sorteio será dia 2 de outubro
Loterias da Caixa lançam novo modelo de aposta, o Super 7
Saúde

Região pode sair da área gravíssima de contágio da Covid-19, segundo secretário de Saúde do estado

Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, esteve em Jaraguá do Sul ontem, onde conheceu as estruturas dos dois hospitais e se reuniu com o Comitê de Gestão da Covid-19.
Região pode sair da área gravíssima de contágio da Covid-19, segundo secretário de Saúde do estado
Ver mais de Economia