Caraguá
Economia

Jaraguá do Sul busca apoio para avançar em projeto inédito como cidade inteligente

A iniciativa é abrangente, envolvendo todas as experiências que Jaraguá vem adotando seja no campo da inovação na indústria, no comércio e na administração pública.

29 Jul 2021 - 20h01Por Janici Demetrio
Jaraguá do Sul busca apoio para avançar em projeto inédito como cidade inteligente - Crédito: Ronaldo Corrêa Crédito: Ronaldo Corrêa

A transformação digital de Jaraguá do Sul, com a integração de plataformas de serviços públicos, e de áreas como trânsito, segurança pública, saúde e educação, apoiadas na tecnologia 5G, deu mais um passo para que o município seja reconhecido no conceito de cidade inteligente, ou “Smart City”.

Para viabilizar o projeto, entidades como ACIJS, CDL, FIESC, Católica de Santa Catarina, Novale Hub, juntamente com a Prefeitura e Câmara de Vereadores, se reuniram nesta quarta-feira (28) com representantes da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações e da ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial.

A Anatel, como agência reguladora da introdução da tecnologia de Internet 5G, e a ABDI atuando no fomento de projetos de digitalização voltados à indústria, agricultura e cidades, são consideradas estratégicas na implementação do projeto, na opinião do presidente da ACIJS e do Centro Empresarial, Luis Hufenüssler Leigue.

O encontro ocorreu no Centro Empresarial, aproveitando a presença de diretores da Anatel e da ABDI em Jaraguá do Sul. Luis Leigue ressalta que a ideia de conciliar as agendas deu oportunidade à entidade de apresentar o projeto e estreitar a relação com as duas instituições que hoje estão à frente do programa nacional de transformação digital no setor produtivo e nas cidades.

Ele explica que a iniciativa é abrangente, envolvendo todas as experiências que Jaraguá vem adotando seja no campo da inovação na indústria, no comércio e na administração pública. Organizadas em um amplo projeto que integra todas essas frentes, o objetivo é melhorar ainda mais os indicadores de qualidade de vida da população, por meio de serviços públicos com mais eficiência e um ambiente favorável para o crescimento da cidade com sustentabilidade econômica, social e ambiental.

Meta é integrar o que já existe por meio da digitalização

 

“É um projeto ousado, com foco na tecnologia e na inovação, onde já temos avançado como município, mas é preciso que essa estrutura seja apoiada fortemente por equipamentos e principalmente com o suporte do 5G”, assinala Luis Leigue.

Nesse sentido, a entidade pediu à Anatel para que Jaraguá do Sul seja incluída entre os municípios com prioridade no plano nacional da banda 5G.

Um dos eixos centrais, por isso, está baseado na aplicação de novas tecnologias voltadas à conectividade e mobilidade intermodal, com infraestrutura, gerenciamento energético sustentável e conectividade digital, que além de beneficiar a população poderá estimular o desenvolvimento econômico através de seu ecossistema de inovação.

Um dossiê com informações sobre o que a cidade já dispõe em ambientes dedicados à inovação e digitalização foi entregue à diretoria da ABDI. O documento mostra como o município vem se estruturando, relacionando exemplos de aplicações de plataformas digitais em serviços ofertados pela administração municipal, na educação, saúde e segurança, projetos das empresas com viés tecnológico aplicado à mobilidade elétrica e energias renováveis, entre outras iniciativas.

No dossiê, as entidades também sugerem como a cidade pode ser formatada para que o que já existe seja incorporado a outros recursos. Um exemplo é a instalação de pontos de abastecimento para veículos elétricos, onde Jaraguá do Sul tem como meta se tornar uma das cidades com maior número desses veículos per capita do País.

“Não é só o conceito de mobilidade elétrica, que é importante para a mobilidade leve e pesada, mas sim tudo que há no entorno da digitalização da cidade. Temos o ecossistema, mas precisamos dessa interface de todas as informações, o que só poderá ser viável com equipamentos e com recursos de internet avançada, para isso o 5G é fundamental”, reforça Leigue, citando que um passo importante para que essas mudanças ocorram em um ambiente de segurança jurídica foi dado com a aprovação da Lei do SandBox Regulatório.

Círculo virtuoso favorece Jaraguá, diz presidente da ABDI

O presidente da ABDI, Igor Nogueira Calvêt, reconheceu os avanços que Jaraguá do Sul vem alcançando por iniciativas da comunidade e disse que essa mobilização é um passo importante para viabilizar o projeto “Smart City”. Acompanhado da assessora da presidência Marcela Carvalho, ele fez um relato da atuação da entidade e manifestou apoio na evolução das tratativas com o município.

“O que vimos aqui é a existência de um círculo virtuoso onde a iniciativa privada, às suas entidades, com o poder público e as instituições dedicadas à inovação formam um ecossistema que já está estruturado, o que é fundamental quando se fala em digitalização de cidades. Eu diria que Jaraguá está um passo à frente de 99% dos municípios brasileiros na articulação e na integração de seus sistemas de inovação”, reiterou.

Além do encontro no Centro Empresarial, os diretores da ABDI e da Anatel visitaram a WEG, o Novale Hub e o Instituto da Indústria Eggon João Silva, mantido pela FIESC.

Na reunião, o vice-prefeito Jair Franzner, representando o prefeito Antídio Lunelli, reiterou a disposição do município em apoiar o projeto. O presidente da Câmara de Vereadores, Onésimo Sell, destaca avanços do Poder Legislativo para a aprovação de leis que favoreçam a iniciativa, dentre elas a que cria o SandBox Regulatório. Outra inovação é um Projeto de Lei que determinará que os novos empreendimentos imobiliários contemplem na planta pontos de recarga para veículos elétricos. Também no encontro, o deputado federal Carlos Chiodini disse que é possível buscar recursos de emendas parlamentares, ou em outras articulações, para que o projeto seja viabilizado.

 

Participaram ainda do evento a chefe de gabinete da Prefeitura, Emanuela Wolff, o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação Daniel Gustavo Schmitz de Arruda, o presidente do Comitê de Inovação Gustavo Pacher, a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas Talita Beber, o vice-presidente da FIESC no Vale do Itapocu Célio Bayer, e o reitor da Católica de Santa Catarina Cleiton Vaz, além de vice-presidentes e de membros do Conselho Superior da ACIJS, e outras lideranças da comunidade.

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano

Bolsa subiu 1,84%, fechando em alta pelo segundo dia seguido
Economia

Copom eleva juros básicos da economia para 6,25% ao ano

Decisão era esperada pelo mercado financeiro
Copom eleva juros básicos da economia para 6,25% ao ano
Economia

Atividade econômica de SC mostra quarta alta consecutiva em 2021

Geral

Campanha 'Meu Fort dá Sorte' finaliza com mais de 14,5 milhões de cupons gerados e quase meio milhão

Ação promocional foi alusiva ao aniversário do Fort Atacadista e sorteou 22 automóveis
Campanha 'Meu Fort dá Sorte' finaliza com mais de 14,5 milhões de cupons gerados e quase meio milhão
Ver mais de Economia