Delivery Much
ECONOMIA

IPC-S fica em 0,34% na 3ª quadrissemana do mês, diz FGV (+0,42% na 2ª leitura)

23 Mai 2019 - 09h59Por Thaís Barcellos

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou o ritmo de alta na terceira quadrissemana de maio em relação à leitura anterior, passando de 0,42% para 0,34%, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira (23).

Nesta apuração, cinco das oito classes de despesas mostraram desaceleração. A maior contribuição veio do grupo Alimentação, que registrou deflação no período, de 0,18% depois de alta de 0,14%. O destaque dentro do grupo foi o item hortaliças e legumes, cuja taxa passou de 2,91% para -1,35%, refletindo a normalização de preços depois do choque de oferta recente.

Também registraram arrefecimento na terceira quadrissemana de maio os grupos: Despesas Diversas (1,00% para 0,49%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,89% para 0,75%), Comunicação (-0,10% para -0,14%) e Vestuário (0,29% para 0,17%).

Esses segmentos foram beneficiados pelo comportamento dos itens bilhete lotérico (40,62% para 20,55%), medicamentos em geral (2,35% para 1,92%), pacotes de telefonia fixa e internet (-0,52% para -0,69%) e acessórios do vestuário (0,58% para 0,19%), respectivamente.

Em contrapartida, apresentaram aceleração no período os grupos Habitação (0,29% para 0,42%), influenciado por tarifa de eletricidade residencial (0,86% para 1,49%); e Educação, Leitura e Recreação (-0,07% para 0,07%), com contribuição de show musical (2,74% para 3,76%).

Já o grupo Transportes registrou a mesma taxa da quadrissemana anterior, de 0,96%. No sentido de alta, a principal influência foi de etanol (3,29% para 3,64%), enquanto a maior contribuição de baixa foi tarifa de ônibus urbano (0,78% para 0,45%).

Principais influências individuais

Entre os itens que mais contribuíram individualmente para a desaceleração do IPC-S na terceira quadrissemana de maio, a FGV destaca passagem aérea (-9,08% para -9,57%), feijão carioca (-8,20% para -9,84%), alface (-7,23% para -7,79%), tomate (8,61% para -3,23%) e laranja pera (-4,63% para -5,84%).

Já as principais influências individuais de alta foram gasolina (3,01% para 3,03%), plano e seguro de saúde (que manteve a taxa de 0,64%), além de energia elétrica, etanol e show musical.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Guias do IPTU 2021 de Jaraguá devem ser enviadas pelo correio até 10 de fevereiro

Guias do IPTU 2021 de Jaraguá devem ser enviadas pelo correio até 10 de fevereiro
Geral

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado terão que rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores
Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor
Geral

IPVA 2021: prazo para pagamento em cota única termina no dia 1º de fevereiro

O prazo para pagamento em três vezes sem juros terminou no último dia 10
Economia

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Ver mais de Economia